Olhar Direto

Quinta-feira, 18 de agosto de 2022

Notícias | Política MT

APÓS LANÇAMENTO DE DIRETRIZES

PT de Mato Grosso integra programa de governo da chapa Lula-Alckmin e fará propostas para a educação e o agro

Foto: Assessoria

PT de Mato Grosso integra programa de governo da chapa Lula-Alckmin e fará propostas para a educação e o agro
O PT de Mato Grosso trabalha na elaboração de emendas ao texto de Diretrizes do Programa de Governo da chapa Lula-Alckmin, documento lançado preliminarmente no início desta semana. Segundo o presidente da sigla no estado, deputado Valdir Barranco, a regional irá apresentar propostas para a questão agrária e para o setor da agricultura familiar. Além disso, o ex-deputado Carlos Abicalil e a deputada federal Rosa Neide integram a coordenação para a elaboração do Programa de Governo propriamente dito na área da educação.

Leia mais:
Lula não admite que Federação não tenha candidato em MT e Maria Lúcia é preferida para enfrentar Mauro Mendes
 
“Nós estamos construindo o programa de governo e temos duas participações efetivas e importantes. O professor Carlos Abicalil coordena o programa da educação junto com o Mercadante, o Haddad e a Tereza Leitão e, além disso, a professora Rosa Neide foi a indicada pela bancada da educação. As diretrizes estão prontas para todos os eixos temáticos e agora, nos próximos 30 dias, todos os estados têm de encaminhar suas sugestões. Mato Grosso, por exemplo, vai apresentar sugestões para a questão agrária e da agricultura familiar”, explicou Barranco.

O documento, chamado “Diretrizes para o Programa de Reconstrução e Transformação do Brasil 2023-2026”, foi lançado na última terça-feira (21), em São Paulo, junto com uma plataforma virtual que permitirá à população o envio de sugestões e a realização de debates sobre as diretrizes.

A proposta informa que o governo, se eleito, irá discutir amplamente e propor uma nova lei trabalhista, sugerindo a revogação de marcos regressivos da atual legislação. O plano indica ainda a intenção de reestruturar sindicatos, visando autonomia sindical e negociações coletivas.

O texto final será consolidado até 10 de agosto para o registro da candidatura Lula-Alckmin. A aliança, até o momento, reúne o PT, PCdoB, PV, PSB, REDE, PSOL e SOLIDARIEDADE.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x