Olhar Direto

Terça-feira, 09 de agosto de 2022

Notícias | Cidades

pjc investiga crime

Corpo encontrado em posto era de homem que limpava para-brisas em avenidas de Cuiabá

Foto: Edição / Olhar Direto

Corpo encontrado em posto era de homem que limpava para-brisas em avenidas de Cuiabá
Identificado como Darli Rodrigues Domiciano, de 43 anos de idade, o corpo encontrado, em março deste ano, em um posto de combustível abandonado, no bairro Poção, em Cuiabá. A vítima trabalhava como limpador de para-brisas no semáforo da Avenida Mato Grosso e havia sido dada como desaparecida por familiares. 

Leia também:
Corpo de homem é encontrado com pés e mãos amarrados por fios elétricos em posto de Cuiabá

De acordo com a Polícia Civil, a identificação foi confirmada pela Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). O laudo da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) chegou à identificação após confronto papiloscópico confirmando as impressões digitais da vítima. 

Ainda conforme a instituição, a vítima era usuária de entorpecentes. O laudo foi encaminhado à DHPP. As investigações continuam para apurar as circunstâncias do homicídio e chegar à autoria do crime. Conforme apurou Olhar Direto, a sogra de Darli havia notificado o seu desaparecimento. 

Conforme a familiar do trabalhador, uma vizinha disse à ela que Darli não voltava para casa há dias. A testemunha ainda disse que uma cachorrinha da vítima, que tinha filhotes, estava chorando de fome. A sogra, então, foi até a casa e constatou a ausência do genro. Segundo ela, a esposa de Darli trabalhava no Pantanal, em uma região sem sinal de telefone, e, por isso, ela não teve conhecimento do desaparecimento, na época. 

O caso

O corpo de Darli foi encontrado no dia 28 de março em um posto de combustível abandonado, no bairro Poção, em Cuiabá. A vítima, que estava com os pés e mãos amarrados por fios elétricos, tinha sinais de tortura. 

De acordo com a Polícia Civil, na ocasião, a DHPP foi solicitada para atender a localização do cadáver. No local, a equipe foi informada que uma pessoa que cuida do local sentiu um cheiro forte vindo de um banheiro nos fundos do terreno. 

No interior do cômodo, o trabalhador se deparou com o corpo do sexo masculino, em avançado estado de decomposição.

Ainda conforme a corporação, o homem estava com as mãos e pés amarrados por fios elétricos. Uma pedra grande, com sangue, também foi encontrada no local. O objeto, possivelmente, foi utilizado para cometer o crime. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x