Olhar Direto

Domingo, 21 de julho de 2024

Notícias | Cidades

CRIME TRANSFROTEIRIÇOS

Crimes envolvendo pornografia de crianças e adolescentes registram aumento de 44% em 2022

Foto: Reprodução

Crimes envolvendo pornografia de crianças e adolescentes registram aumento de 44% em 2022
Levantamento da Secretaria de Segurança Pública (SESP) apontou um aumento de 44% em crimes envolvendo pornografia com crianças ou adolescentes menores de idade como distribuição e armazenamento de fotos e vídeos em Mato Grosso. Os dados são um comparativo dos meses de janeiro a dezembro de 2022 com o mesmo período de 2021.


Leia também:
Nova superintendente da PF defende reforço no combate às organizações criminosas e problemas ambientais

Em 2021 foram registrados 16 casos de troca, divulgação e distribuição de fotos e vídeos contendo sexo explícito ou pornográfico envolvendo criança ou adolescente. No ano passado, foram registrados 22 casos.

Já no ano passado, pelos crimes de armazenamento e posse de tais fotografias e vídeos, foram registrados 18 casos. Um a mais do que o ano anterior.

Conforme o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2022, o fácil acesso de crianças e adolescentes com as mídias sociais representa um risco em potencial.  Foi apontado que existe uma maior concentração de vítimas na faixa dos 10 aos 14 anos, seguida de 15 a 17.

Com o intuito de atuar de forma integrada com a Polícia Civil, a nova superintendente da Polícia Federal Lígia Neves afirmou que os crimes cibernéticos necessitam de mais atenção, já que são cometidos em diferentes estados.

"A Polícia Federal criou uma nova diretoria de combate aos crimes cibernéticos e tem projeção nos 27 estados. O foco principal dessa delegacia, além dos ilícitos por meio cibernético, é o combate a este tipo de criminalidade (pornografia infantil). Os principais desafios que temos é a transnacionalidade dos crimes especialmente nos crimes de pornografia na internet. ", afirmou.

As penalidades para os crimes investigados variam de 1 a 8 anos de prisão. Quem armazena material de pornografia infantil pode cumprir pena de 1 a 4 anos de reclusão. Já para quem compartilha, a pena prevista é de 3 a 6 anos. A punição para quem produz esse tipo de material é de 4 a 8 anos de prisão.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet