Olhar Direto

Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Notícias | PodOlhar

CONFLITOS COM A POLÍCIA

Abílio analisa cooptação de menores pelo tráfico: facção estende a mão de um lado e polícia atira do outro; assista

Foto: Reprodução/PodOlhar

Abílio analisa cooptação de menores pelo tráfico: facção estende a mão de um lado e polícia atira do outro; assista
Representante da direita em Mato Grosso, o deputado federal Abílio Brunini (PL) adotou um discurso que para muitos pode ser entendido como de "esquerda" ao falar sobre a cooptação de crianças e adolescentes pelas organizações criminosas. Abílio, antes de desenvolver seu raciocínio, inclusive, fez questão de "lembrar" que é um político de direita e, na sequência, declarou que menores são vítimas do contexto em que estão inseridos, concordou que na maioria dos casos elas escolhem o lado da criminalidade, diante da violência policial e ausência do poder público.


ASSISTA O PODOLHAR COM ABÍLIO BRUNINI



A avaliação foi feita durante o PodOlhar, videocast do Olhar Direto, já disponível no Youtube e principais plataformas de podcast. Na ocasião, Abílio comentava sobre os problemas da falta de planejamento urbanístico e as invasões de terra na capital, como o caso do loteamento Brasil 21, na região do Contorno Leste.

“Sou de direita, mas é preciso deixar um posicionamento claro. Essas crianças veem uma facção criminosa estendendo a mão e a polícia atirando do outro lado e vai construindo dentro da sua formação uma opinião sobre qual o lado está a favor dela. Isso é uma falha absurda do Poder público”, afirmou.

Sobre as invasões em áreas privadas e públicas, Abílio culpabilizou a classe política pela problemática. Disse que muitos políticos chegam a incentivar tais invasões para, depois, se colocarem como agentes da solução.

“Tenho a impressão de que os políticos querem incentivar as invasões, para depois se apresentarem como o solucionador, o salvador da guarda. Incentivam a invasão e depois colocam aquelas pessoas como reféns políticas, reféns eleitorais. ‘Que se não eleger aquele vereador ou prefeito, não vão solucionar o problema de habitação deles’”, disse.

“Eu me comovo quando assisto um vídeo da ação da Ordem Pública, é cruel”, pontuou, ressaltando que para evitar novas invasões é preciso solucionar a questão do déficit habitacional visto não só em Cuiabá, mas em todos os municípios do país.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet