Olhar Direto

Domingo, 21 de julho de 2024

Notícias | PodOlhar

NO PODOLHAR

Gisela Cardoso desconversa sobre "racha" na OAB-MT e trabalha por unidade do grupo na disputa pela reeleição

Foto: Reprodução/PodOlhar

Gisela Cardoso desconversa sobre
Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT), Gisela Cardoso mantém cautela ao não confirmar sua candidatura à reeleição, mesmo que analise tal movimento como “natural”. Diante da pressão dentro do grupo que comanda a instituição há mais de 20 anos, ela deixou claro que qualquer aliado pode tentar disputar a Presidência, mas que trabalha por uma unidade em torno de seu nome.


ASSISTA GISELA SIMONA NO POD OLHAR:


Em entrevista ao PodOlhar, já disponível no Youtube e principais plataformas de podcast, a advogada ressaltou que outros nomes já demonstraram interesse em disputar sua sucessão, caso ela decida não buscar a reeleição. Na lista, um já renunciou ao processo eleitoral, o vice-presidente José Carlos de Oliveira Guimarães Junior.

“É natural, não venho de uma reeleição, então a reeleição é uma possibilidade e vai depender das construções e das pessoas também quererem, pois não tem como ser candidata de si próprio”, disse.

“Espero que a gente possa formar uma chapa única, meu sonho. (Com a senhora presidente) melhor ainda. Ninguém pode tirar o direito de qualquer advogado concorrer. Espero que não (precise enfrentar um ex-aliado), mas se meu projeto não coincidir com o projeto de outra pessoa e não houver união, não há impedimento de montar outro projeto. Isso é democrático”, acrescentou.

Com as chapas podendo ser registradas até final de setembro, Gisela diz que mantém cautela sobre disparar um processo eleitoral, levando em consideração o fato de ainda estar na gestão da OAB-MT.

“Estou nesse grupo que teve outros presidentes. Estamos nesse processo de prévias, com decisão de quem vai montar chapa. Dentro desse grupo teve três ou quatro pessoas que já manifestaram interesse e isso é legitimo e democrático. Tenho muita gestão para fazer até dezembro, então é preciso cuidado para que o processo eleitoral não interfira na gestão. Estou à disposição da advocacia, tenho feito um trabalho de integração”, declarou.

“Não é o momento (de cravar candidatura), é algo que está sendo construído, tenho que analisar os cenários, mas há sim uma possibilidade e trabalho que tem sido feito. Isso não tem prazo (para definir candidatura ou não), o prazo para inscrição da chapa é até setembro”, completou.

Ainda na participação no PodOlhar, Gisela refutou as cobranças de que advogados do interior estão sendo excluídos de funções de comando dentro da OAB-MT. Garante que a atual diretoria abriu espaço para os profissionais de fora da capital e que as futuras chapas que disputarão o comando da instituição no triênio 2025-2027 também terão tal cuidado.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet