Olhar Direto

Quarta-feira, 17 de julho de 2024

Notícias | Política MT

'PRECISAMOS AVANÇAR'

Botelho vai a São Paulo e estuda plano de mobilidade para Cuiabá superar a "vergonha" de 2014

Foto: Reprodução

Botelho vai a São Paulo e estuda plano de mobilidade para Cuiabá superar a
O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado Eduardo Botelho (UNIÃO), afirmou que esteve em São Paulo nesta terça-feira (22) com uma empresa especializada em mobilidade urbana para conhecer um levantamento realizado sobre a área em Cuiabá. 


Leia também
Abílio chama Haddad de negacionista e leva invertida: 'vocês negam que a Terra é redonda'; veja vídeos


A ideia é pensar em um projeto que vise melhorar de forma geral o trânsito na capital, pensando não apenas no transporte público, mas em outras modalidades, como a questão da ciclovia, investimentos em novos aplicativos e também obras que de fato melhorem o fluxo na cidade. Ainda segundo ele, a vinda da Copa do Mundo Feminina para a capital mato-grossense será uma nova oportunidade para que a cidade supere a vergonha de 2014, com as obras que ficaram inacabadas. 

“Ontem estive em uma reunião em São Paulo com uma empresa que fez levantamento sobre mobilidade urbana e estávamos discutindo a questão da infraestrutura em Cuiabá. Estamos estudando e precisamos avançar nesta área. Estivemos com a empresa Oficina para pensar em um projeto que visa melhorar a mobilidade de forma geral em Cuiabá, em especial o transporte público, mas também quem se desloca na cidade e até para quem tem interesse em andar de bicicleta”, comentou o parlamentar que retornou de viagem esta semana. 

A empresa em questão foi a responsável por auxiliar o governo do Estado na escolha do modal de transporte para a capital e já conhece bem a estrutura da mobilidade na capital, sendo especializada no assunto e uma referência no país, desenvolvendo estudos para várias cidades. 

Cuiabá foi selecionada para sediar os jogos da Copa do Mundo Feminina e Botelho destacou a importância do evento e também reforçou que é o momento para que a cidade possa recuperar a imagem que ficou de 2014. “É hora de executar com responsabilidade um projeto sério”, afirmou. 

Botelho lembrou que a herança da Copa de 2014 é uma vergonha para Cuiabá, que ficou com obras inacabadas, além de trincheiras mal construídas e algumas que sequer saíram efetivamente do papel. Além disso, essas obras também foram alvos de investigação com delações que apontam para um esquema de corrupção e desvios milionários que envergonharam a população. “Agora é nossa oportunidade de fazer diferente”, finalizou.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet