Olhar Direto

Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Notícias | Política MT

CPI DO ARROZÃO

Cinco deputados de MT assinam pedido de abertura de CPI para investigar leilão de arroz; veja nomes

Foto: Mario Agra/Vinicius Loures/Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Cinco deputados de MT assinam pedido de abertura de CPI para investigar leilão de arroz; veja nomes
Cinco deputados federais da bancada de Mato Grosso assinaram o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o leilão de arroz que foi realizado pelo Governo Federal e cancelado após rumores de irregularidades.


Leia também 
Beto diz que todos os partidos pró-Botelho estão 'despidos' de vaidade e vice será consensual


São favoráveis à investigação, os parlamentares do PL, Abilio Brunini, Coronel Fernanda, José Medeiros e Nelson Barbudo, além do Coronel Assis (União).

O pedido foi apresentado pelo deputado Tenente Coronel Zucco (PL-RS) que destacou que “é dever dos deputados federais, e um dos instrumentos para isso é através da CPI. Já temos indícios mais do que o suficiente para investigar o leilão do arroz promovido pela Conab”.

No último dia 12, o parlamentar divulgou em suas redes sociais que já tinha 119 assinaturas, das 171 que são necessárias para abertura da comissão parlamentar.

O resultado do leilão causou polêmica e levantou a suspeita de irregularidades no processo, já que entre as vencedoras estão uma mercearia que vende queijo, uma locadora de veículos e um fabricante de sorvetes. Outro ponto que causou dúvida sobre o processo, foi uma empresa criada por um ex-assessor do ex-ministro da Agricultura e ex-deputado federal, Neri Geller, negociar a venda de 44% do arroz importado vendido no leilão. 

A informação foi divulgada pelo Globo Rural. Segundo a reportagem, Robson Luiz de Almeida França trabalhou no gabinete de Neri na Câmara Federal e é um dos criados da Bolsa de Mercadorias de Mato Grosso (BMT) e Foco Correta de Grãos que participaram da negociação de 116 mil das 263,3 mil toneladas que forma comercializadas, o que representaria algo em torno de R$ 508,1 milhões dos R$ 1,3 bilhão movimentado no leilão.

Esse episódio causou a exoneração de Neri do cargo de secretário de Políticas Agrícolas do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet