Olhar Direto

Sábado, 20 de julho de 2024

Notícias | Cidades

FLAGRADO COM ARMAS

Comandante-geral da PM demite policial preso por envolvimento com faccionados do CV

Foto: Reprodução

Comandante-geral da PM demite policial preso por envolvimento com faccionados do CV
O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alexandre Mendes, demitiu o policial militar Romeu Jordão Sarate de Andrade por suspeita de envolvimento com a facção criminosa Comando Vermelho. A demissão foi publicada na edição desta sexta-feira (21) do Diário Oficial do Estado. Ele foi preso suspeito de tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo restrito, na região do Pedra 90, em Cuiabá, no dia 26 de abril. 


Leia também
Polícia Federal desmantela grupo de traficantes suspeito de arremeter drogas para Cuiabá; 9 são presos


O comandante afirma que Andrade infringiu valores éticos, morais, deveres e obrigações previstos no Regulamento Disciplinar da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso (RDPMMT). Também foi determinado o recolhimento da identificação funcional, do fardamento, dos apetrechos e das armas de fogo, para o cancelamento da licença. O PM está detido na Penitenciária Central do Estado (PCE).

De acordo com a denúncia, Andrade estaria "trabalhando" para um membro do Comando Vermelho, que está preso na PCE. Naquela época, a Corregedoria-Geral instaurou um procedimento administrativo para investigar a conduta do policial militar. 

Além do policial, foram presos Douglas Magalhaes de Arruda, 36 anos, e Ana Carla Moura de Melo, 38 anos, que é esposa do integrante do grupo criminoso. Os policiais estavam em patrulhamento pela Zona Rural do Cinturão Verde, região do bairro Pedra 90, quando passaram em frente a uma chácara e viram quatro homens em uma caminhonete S-10.

A equipe policial fez uma manobra para retornar em direção à chácara citada e ao perceberem a ação dos PMs os suspeitos saíram em alta velocidade.
 
A equipe policial realizou o acompanhamento em alta velocidade, mas devido à poeira na estrada a equipe policial perdeu a caminhonete de vista. Porém, em outra estrada, o veículo foi visto e os agentes fizeram a abordagem. Foi feita busca pessoal, e nada de ilícito foi encontrado. Nesse momento, os agentes identificaram que um dos revistados era um policial militar, que estava no banco do passageiro.
 
Questionado, o militar informou que estava em uma chácara de conhecidos e estaria desarmado. Como nada de ilícito foi encontrado, todos foram liberados.
 
Logo depois da liberação dos abordados, um senhor em uma motocicleta informou à equipe policial que viu os suspeitos jogando duas armas pela janela de uma residência e indicou o local.
 
Os policiais foram até o local denunciado e localizaram duas armas, uma calibre 9 milímetros com 14 munições intactas e outra de calibre 45 com seis munições intactas.
 
Depois de encontrar os armamentos, a caminhonete ainda estava no campo visual dos militares. Eles foram realizar novamente a abordagem, mas o motorista da S-10 não acatou as ordens de parada vindo e fugiu.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet