Olhar Direto

Terça-feira, 23 de julho de 2024

Notícias | Política MT

CENÁRIO PREOCUPANTE

Após relatos de desnutrição e isolamento, TCE vai cobrar medidas mais efetivas para comunidades indígenas de MT

Foto: Tony Ribeiro/TCE-MT

Após relatos de desnutrição e isolamento, TCE vai cobrar medidas mais efetivas para comunidades indígenas de MT
O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Sérgio Ricardo, destacou a necessidade de ações mais efetivas nas comunidades indígenas, principalmente em relação à Saúde.


Leia também 
Mauro destaca hipocrisia e defende legalização do jogo do bicho: 'acontece na cara e barba de todos'


Em reunião com a presidente da Federação dos Povos e Organizações Indígenas de Mato Grosso (Fepoimt), Eliane Xunakalo, nesta segunda-feira (24), Sérgio Ricardo solicitou um mapeamento da situação em Mato Grosso.

“Há um número enorme de crianças morrendo por desnutrição, perdendo a vida por falta de comida, falta Saúde, têm muitos indígenas na fila para cirurgia, exames, consultas, temos notícias de suicídio nas aldeias”, salientou.

Diante do cenário, o presidente destacou que vai cobrar políticas públicas que atendam as necessidades das nações indígenas de Mato Grosso.

Eliane Xunakalo contou que Mato Grosso tem cerca de 60 mil indígenas, divididos em 43 povos, além dos que vivem em isolamento. Ela comentou que o povo Xavante, por exemplo, que representa mais da metade dos indígenas do estado, estão com uma pauta muito emergencial, pois estão sofrendo uma mortalidade infantil enorme em função de desnutrição e outras questões sociais.

“Saímos daqui otimistas de que vamos ter um diálogo em todas as esferas, para que a gente possa formar uma aliança em favor dos povos indígenas do estado e ter soluções e ações concretas, especialmente em relação à desnutrição infantil, que é a questão mais grave. Porque, quando você consegue realmente ter a comida da forma que você foi criado, dentro da sua cultura e consegue ter saúde, você consegue resolver os outros problemas’, destacou. (Com informações da assessoria)
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet