Olhar Direto

Sábado, 20 de julho de 2024

Notícias | Cidades

PERDEU 4 PONTOS NA CARTEIRA

Motorista de caminhão que matou jovem atropelada na rotatória do Coophamil foi multado em R$ 130

Foto: Reprodução

Motorista de caminhão que matou jovem atropelada na rotatória do Coophamil foi multado em R$ 130
O motorista de caminhão Isrrael Silva Schwarz, envolvido no atropelamento e morte de Maria Clara Mendes, 21 anos, foi multado em R$ 130 pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) por trafegar em horário não permitido na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. Ele ainda perdeu quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).


Leia também
Motorista alega que jovem de 21 anos morta em acidente estava em 'ponto cego' de caminhão
 
Isrrael foi levado à Delegacia Especializada de Trânsito (Deletran) após o acidente. Entretanto, foi liberado após ser ouvido pelo delegado Christian Cabral. A vítima chegou a ser desmembrada devido ao impacto da batida e morreu ainda no local.
 
De acordo com a Semob, o condutor do veículo de carga encontrava-se com a Autorização Especial de Trânsito (AET) vencida desde 30/05/2023. O licenciamento, por sua vez, estava em dia.
 
“Em decorrência da ausência do documento, que é necessário para todos os veículos que excedam os seguintes limites de peso e dimensões: 2,6 metros de largura, 4,4 metros de altura, 19,8 metros de comprimento e 57 toneladas de PBTC (Peso Bruto Total Combinado), como por exemplo, veículos destinados ao transporte de cargas indivisíveis, ele foi autuado em R$ 130,16 por transitar em local proibido fora do horário permitido“, diz trecho da nota.
 
De acordo com o município, segundo a Lei de Uso e Ocupação do Solo Urbano, n° 5463/2011, que disciplina a circulação de veículos de carga e operações de carga e descarga no município, atualmente é permitida na capital a circulação apenas de veículos automotores com Peso Bruto Total (PBT) de até 10 toneladas (caminhões com dimensões compactas), com ou sem carga, em qualquer horário.
 
Já os veículos que possuem o peso acima de 24 toneladas, devem obter uma autorização especial da Semob. A pasta ainda permite que os veículos de carga circulem nas vias da capital das 11h30 às 13h30 e das 17h30 às 19h30.

Ponto cego
 
O motorista afirmou em depoimento à Polícia Civil que a motociclista estava no "ponto cego" do seu veículo. Ele alegou que não teria visto a jovem e que o veículo dela estava no "ponto cego" do caminhão.
 
Os pontos cegos são áreas fora do alcance da visibilidade do motorista, pois os espelhos não conseguem captar determinadas áreas ao redor do veículo.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet