Olhar Direto

Sexta-feira, 24 de setembro de 2021

Notícias | Meio Ambiente

Pantanal

Araras apreendidas do tráfico de animais são devolvidas à natureza

Foto: Lucas Bólico/OD

Araras apreendidas do tráfico de animais são devolvidas à natureza
Dezessete araras foram devolvidas à natureza na manhã desta terça-feira (25) no Pantanal mato-grossense. As aves foram apreendidas em cativeiros e operações contra tráfico de animais em outros estados e levaram pelo menos dois anos para poderem se recuperar e voltar ao habitat natural.

O veterinário e chefe do Núcleo de Fauna e Pesca do Ibama, Cesar Soares, explica que estas aves foram apreendidas no estado de São Paulo e submetidas a exames e processos de reabilitação para poderem regressar à natureza. O custo para a recuperação de cada animal é alto. “Só para os exames, são gastos em média R$ 700,00 por animal, isso sem falar em alimentação e etc.”, conta.



A soltura das araras faz parte do projeto Asas (Áreas de Solturas de Animais Silvestres). Esse programa é fruto de uma parceria entre o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) com ONGs e propriedades privadas, neste caso a Pousada Araras Pantanal Ecolodge – onde os animais foram soltos.

Soares explica que o programa só consegue ser viável graças a essas alianças. “Só o Ibama não conseguiria arcar com essas despesas, por isso a parceria com essas ONGs é fundamental”. As aves soltas nesta manhã na Araras Pantanal Ecolodge, por exemplo, foram recuperadas no Parque Ecológico do Tiete e trazidas de avião para MT.



O proprietário da Araras Pantanal Ecolodg, André Thuronyi, lembra da importância de diferentes setores da sociedade estarem engajados no projeto. “É importantes ressaltarmos a presença do governo federal, por meio do Ibama, das ONGs e das propriedades privadas. Sem falar da participação dos turistas, que vêm visitar e podem deixar doações para ajudar a manter as aves”.

Para Thuronyi, a conscientização da população local, da região de Poconé, também é crucial para o bom andamento do projeto. “Isso precisa chegar na população daqui para que eles não peguem os animas de volta, nãos os coloquem de novo no cativeiro, não os machuquem”.

Cesar Soares explica que o Ibama esta também desenvolvendo um projeto de educação ambiental para as escolas da região para evitar que essas aves sejam vítimas novamente. “As vezes o próprio morador daqui da região pega uma ave desta e vende por uns cinco reais para alguém que vai e faz o tráfico”.

Essa não é a primeira vez que o projeto Asas solta aves na Pousada Araras Pantanal Ecolodge. Naquela área já foram devolvidos à natureza 98 papagaios verdadeiros, 24 araras canindés e piriquitos.

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet