Olhar Direto

Quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Notícias / Política MT

‘Carta de intenção’ não significa que Havan usufrua de benefícios fiscais, explica secretário na AL

Ronaldo Pacheco - Da Reportagem Local

14 Mai 2013 - 17:29

‘Carta de intenção’ não significa que Havan usufrua de benefícios fiscais, explica secretário na AL
A aprovação da ‘carta de intenções’ do grupo Havan pelo Conselho de Desenvolvimento Empresarial (Cedem) para a instalação de um centro de distribuição em Mato Grosso não significa a imediata concessão de incentivos fiscais. A explicação do secretário de Estado de Indústria, Comércio, Minas e Energia (Sicme), Alan Zanata, durante sessão da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, na tarde desta terça-feira (14/05), aparentemente convenceu à maioria dos deputados estaduais.

Pedro Nadaf destaca que incentivos fiscais geraram mais de 440 mil empregos em dez anos, em Mato Grosso
Assembleia convoca secretários de Estado para explicar nova lei de incentivos fiscais

Durante mais de duas horas, Zanata foi respondendo uma a uma as mais de 10 perguntas formulada pelos parlamentares, sendo a maioria pelos deputados estaduais Ademir Brunetto (PT) e Dilmar Dal’Bosco (DEM). “O Cedem aprovou a ‘carta de intenção’ para o Centro de Distribuição Havan em Mato Grosso. É o primeiro passo. Mas nada foi concedido”, ensina o titular da Sicme.

“Se uma empresa do porte da Havan se instalar em Alta Floresta, vai falir metade do pequeno comércio convencional, porque não há igualdade de competição”, denuncia Brunetto.

“Vossa excelência está equivocado. Se fosse assim, o Atacadão teria quebrado as mercearias e quitandas de Sinop. Mas, pelo contrário, houve fomento nos pequenos”, retruca Alan Zanata, provocando novo ataque de Bruneto. “O senhor secretário não sabe o mal que está fazendo aos pequenos comerciantes. Falei com o CDL de Sinop e Alta Floresta; ambos são contra a Havan se intalar”, relata o deputado petista.

O deputado Walter Rabelo Junior (PSD), presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia, passou o comando da sessão para o deputado Sebastião Resende (PR).

Zanata citou que o governador Silval Barbosa (PMDB) está priorizando a geração de emprego e renda. Ele citou que o grupo Havan vai instalar um centro de distribuição e oito lojas em Mato Grosso, gerando 2.300 empregos diretos, com investimento total superior a R$ 250 milhões, em menos de três anos. Atualmente, a Havan possui apenas uma loja no Estado – na Avenida da FEB, em Várzea Grande.

Nesta quarta-feira (15/05), Alan Zanata volta à Assembleia para nova 'sabatina', atendendo à convocação do deputado estadual Zé Domingos (PSD).

Fórum Sindical

Momentos antes do início da sessão da CCJ no Edifício Dante de Oliveira, o Fórum Sindical de Mato Grosso, que congrega quase 90% dos servidores públicos, divulgou nota à imprensa, criticando a concessão de benefícios fiscais à Havan.

“O Fórum Sindical congrega cerca de 90 mil servidores entre ativos e inativos e repudia a concessão de incentivos fiscais não só à Havan, mas a todas as empresas de comércio que, ao se dedicarem basicamente a revenderam aqui produtos industrializados em outros países e/ou em outros estados da Federação, acabam por retirar empregos do povo mato-grossense, além de sufocar os pequenos comerciantes nas cidades do interior e nas periferias de nossa Capital, contribuindo para a inviabilização de políticas públicas, dada a redução do recolhimento de impostos aos cofres públicos”, diz o trecho mais ácido da nota.

“O Fórum Sindical apela ao senhor secretário Alan Zanata que demonstre seu aludido compromisso com a transparência, apoiando a inclusão de uma representação dos servidores nos conselhos que analisam, aprovam e fiscalizam a concessão da renúncia fiscal, em Mato Grosso”, completa a nota do Fórum.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • MEMORIA DO POVO de MT
    14 Mai 2013 às 20:10

    Voçê Srºs Deputados Ptistas.. tem que OUVIR é o POVÃOOOO A SOCIEDADE ....os SEUS ELEITORES... não é CDL nem CUT nem presidnte de Bairros nãoooo.... O QUE É BOM PRO BOLSO DO POVO voçê quer VETAR porque 1 grupo de COMERCIANTES BANCA CAIXA 2 em suas CAMPANHA> 10zzzzzzzzz PRA HAVAN

  • ROMEU CARLOS MACHADO
    14 Mai 2013 às 18:49

    e quem esta no mato grosso a mais de 30 anos nao tem nenhum incentivo fiscal