Olhar Direto

Sábado, 04 de dezembro de 2021

Notícias | Cultura

bazar

Gastronomia, música, jóias e roupas exclusivas invadem noite cuiabana

Foto: Rodrigo Maciel Meloni - OD

Gastronomia, música, jóias e roupas exclusivas invadem noite cuiabana
Uma panacéia para todos os gostos e gastos é irradiada pelo “Bazar PAC – Parei, Achei e Comprei”, evento que começou a ocupar os fins de semana da capital no último dia 14, e que continua a ecoar bom gosto até este sábado (23). O bazar, que oferece ao cliente produtos e serviços variados – o visitante pode se deliciar com gastronomia difusa, ouvir boa música, comprar bijuterias charmosas, jóias e relógios de marcas internacionais como Michael Kors e Fossil, roupas exclusivas de grifes como Daslu e Zara, além de se surpreender com peças únicas, características de brechó, também oportuniza aos consumidores momentos de descontração.

Cinemark oferece conforto e tecnologia; poltronas pequenas desagradam convidados
Maior festival simultâneo do mundo 'aterroriza' Cuiabá no sábado; confira

O organizador do bazar, José Julio Tavares, se cercou de conceituadas figuras do métier cultural de Cuiabá, e trouxe para perto de si colaboradores como José Augusto Barbosa Daniele Borges, Vanessa Nadaf, Davi Perez, Marja Prado e Capucine Picicaroli. Vanessa Nadaf levou para o atrativo mercado peças voltadas para o público feminino, como bijuterias e produtos sensuais.

A empresária, que possui a loja virtual “Bazar do Amor” há quatro anos, conta que a exclusividade das roupas – vestidos, camisas, cacinhas e outros, transforma cada peça em um achado único.

Já o chef de cozinha Davi Perez, que há seis anos presenteia o público mato-grossense com sua culinária excêntrica, robusta e original, comenta que o admirador de bom gosto à mesa tem lugar cativo no bazar. “Já ofereci pratos como quiche de massa integral com recheio de carne seca com abóbora e de ricota com escarola, ambos acompanhados de salada, e pretendo incluir receitas da cozinha italiana e árabe ao cardápio”.

As guloseimas agradam aos olhos e bolso, e os preços acessíveis – a quiche que exemplifica o cardápio sai a R$ 5, fazem o cliente querer mais.

A colaboradora Daniele Borges expõe no bazar trabalhos artesanais produzidos por sua mãe, Margarida Borges Macedo, que faz de tudo um muito. “Customização de roupas, costura, produção de colares bordados, tapetes e capas para almofada em patchouli são parte do trabalho produzido por ela que eu trago ao bazar”. Outro mimo - este culinário, feito pelas mãos de Margarida é um delicioso cookie de cebola.

Outra exclusividade apresentada pelo bazar são camisetas tailandesas – e aqui a palavra exclusividade se apodera de seu sentido com toda propriedade, pois cada camiseta trazida do país oriental pela colaboradora Marja Prado é única, com estampas indie (diminutivo da palavra independente em inglês) e funnies (divertidas).

O produtor, diretor e artista José Augusto Barbosa também atua como colaborador do bazar. Lustres feitos com material alternativo e outros achados do artesanato, vazados em outros sentidos de escolha estética, fazem parte do fragmento de trabalhos da figura.

Para os que de nada disso gostam, o bazar despeja outras oportunidades. “O bazar é um lugar pro qual a pessoa vem com a intenção de procurar e comprar alguma coisa, e acaba achando outra, é um espaço de descontração”, observa Julio Tavares.

Serviço


O bazar ocorre na Avenida Senador Filinto Muller, nº 390, 10 metros depois do Magrello's e do Fried Chiken.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet