Olhar Direto

Quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Notícias / Educação

Greve nas universidades federais empurra ano letivo para 2013

G1

13 Set 2012 - 13:20

Greve nas universidades federais empurra ano letivo para 2013
A maioria das universidades federais que saiu da greve retoma as aulas nesta segunda-feira (17). Cada instituição terá autonomia para montar o calendário de reposição, porém as aulas devem prosseguir até o ano de 2013. Nos casos mais extremos, como o da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a previsão é que as aulas só terminem em abril do ano que vem.

A greve foi deflagrada no dia 17 de maio, e perto de completar quatro meses ainda conta com a adesão de 22 instituições. O movimento chegou a atingir 57 das 59 universidades federais do país. O Ministério da Educação já anunciou que quer a reposição completa do período em greve.

Os professores que ainda estão em greve têm até esta quinta-feira (13) para definir se suspendem ou não a paralisação e enviar sua posição para o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino (Andes). A entidade que representa a maioria dos docentes pretende anunciar uma decisão unificada sobre a continuidade ou não da greve. Em 35 delas, no entanto, os docentes anunciaram a saída da greve.

O governo federal fechou acordo com outra entidade sindical, o Proifes, no início de agosto e deu por encerrada as negociações sobre salários e carreiras.

A paralisação continua em 22 universidades federais: Espírito Santo (Ufes), Mato Grosso (UFMT), Mato Grosso do Sul (UFMS), Viçosa (UFV), São João del Rei (UFSJ), Pará (UFPA), Oeste do Pará (Ufopa), Paraná (UFPR), Tecnológica do Paraná (UFTPR), Rural de Pernambuco (UFRPE), Vale do São Francisco (Univasf), Piauí (UFPI), Tocantins (UFT), Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Fluminense (UFF), Rio Grande (Furg), Pampas (Unipampa), Santa Maria (UFSM), Pelotas (UFPel), Rondônia (Unir), Roraima (UFRR) e Sergipe (UFS).

VEJA ABAIXO COMO ESTÁ A SITUAÇÃO NAS 59 UNIVERSIDADES FEDERAIS
ACRE

Universidade Federal do Acre (UFAC) – Está em greve até segunda-feira (17). Assembleia realizada nesta terça-feira (11) definiu a continuidade do movimento com indicativo de suspensão na segunda-feira (17). Não há definição sobre o calendário letivo.
ALAGOAS

Universidade Federal de Alagoas (Ufal) – A assembleia desta quarta-feira (12) definiu o fim da greve após 118 dias. As aulas voltam na segunda-feira (17). O calendário será readequado e o ano letivo deve seguir até março de 2012.
AMAZONAS

Universidade Federal do Amazonas (UFAM) - Os professores decidiram pela suspensão da greve na segunda-feira (17). As aulas deverão ser retomadas na terça-feira (18). Não há ainda definição sobre até quando as aulas serão ministradas.
AMAPÁ

Universidade Federal do Amapá (Unifap) – A greve será suspensa na segunda-feira (17). As aulas voltam na terça-feira (18).


BAHIA

Universidade Federal da Bahia (UFBA) - As aulas voltam nesta sexta-feira (14) e o primeiro semestre letivo vai até 20 de outubro. Já o segundo semestre de 2012 será iniciado no dia 21 de novembro e encerra no dia 8 de abril de 2013. As inscrições para o vestibular 2013 da Ufba estão abertas desde o dia 11 de setembro.

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) – Em assembleia, os docentes definiram esta quinta-feira (13) como data para o indicativo da saída da greve. Ainda não há definição sobre o calendário letivo.
CEARÁ

Universidade Federal do Ceará (UFC) – As aulas nos campi em Fortaleza e em Quixadá recomeçaram nesta segunda-feira (10), e as dos campi do Cariri e Sobral, a partir de quarta-feira (12). As aulas relativas ao primeiro semestre deste ano encerram no dia 29. O início do segundo semestre está marcado para 8 de outubro. O período de 8 a 11 de outubro está reservado para a confirmação presencial de matrícula pelos ingressantes do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2012.2. O período de ajuste de matricula 2012.2 está marcado para os dias 9 e 10 de outubro, mesmas datas para o pedido de matrícula para aluno especial e para estudantes do programa de mobilidade acadêmica. O prazo final para as coordenações digitarem a confirmação presencial de matrícula dos ingressantes Sisu 2012.2 é dia 16 de outubro. Ainda segundo o novo calendário da UFC, o segundo semestre de 2012 vai ser encerrado no dia 18 de fevereiro de 2013 (100 dias letivos). De 19 a 26 de fevereiro, serão realizadas as avaliações finais do semestre em todos os campi. O prazo final para a consolidação das sínteses de notas e frequências das disciplinas anuais e semestrais do semestre será o dia 28 de fevereiro.

Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) - As aulas recomeçam na segunda-feira (17) e o ano letivo vai até 7 de dezembro.
DISTRITO FEDERAL

Universidade de Brasília (UnB) – As aulas foram retomadas no dia 20 de agosto. As aulas do segundo semestre letivo estão previstas para o período entre 29 de outubro e 8 de março de 2013, com recesso entre os dias 23 de dezembro e 6 de janeiro.
ESPÍRITO SANTO

Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) – A universidade está em greve desde 17 de maio. A associação docente decidiu que vai aguardar uma posição do Andes e a data para esse retorno.


GOIÁS

Universidade Federal de Goiás (UFG) – As aulas voltaram na terça-feira (11). O primeiro semestre deve ir até o dia 2 de outubro. O segundo deve começar em 29 de outubro e acabar em março de 2013. Haverá recesso entre 21 de dezembro e 6 de janeiro. As datas precisam ser aprovadas pela Câmara de Graduação.
MARANHÃO

Universidade Federal do Maranhão (UFMA) - Após 115 dias de paralisação, os professores da UFMA decidiram nesta quarta-feira (12) encerrar a greve e retomar as aulas na segunda-feira (17). Não há definição sobre o calendário letivo.
MATO GROSSO

Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) – Em assembleia realizada nesta quarta-feira (12), os professores votaram por continuar em greve.
Professores da UFMT decidem pela continuidade da greve em assembleia (Foto: Marcelo Ferraz/G1)Professores da UFMT decidem pela continuidade da greve em assembleia (Foto: Marcelo Ferraz/G1)


MATO G.
DO SUL

Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) - A manutenção ou suspensão da greve deverá ser decidida na sexta-feira (14), em assembleia, em Campo Grande.

Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) - Os professores da UFGD decidiram encerrar a greve durante assembleia na tarde desta quarta-feira (12). A paralisação dos docentes começou em 28 de maio e se estendeu por 108 dias. O retorno das aulas está marcado para a próxima segunda-feira (17). As aulas do primeiro período devem seguir até 25 de outubro, de acordo com a assessoria. O segundo semestre deve iniciar em 5 de novembro e terminar em abril de 2013. O ano letivo de 2013 está previsto para começar em maio.
MINAS GERAIS

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – A greve na UFMG acabou no dia 5. De acordo com a UFMG, 90% dos cursos já concluíram as atividades do primeiro semestre e não sofrerão atrasos significativos nas aulas. Para os demais, a data limite para o encerramento e para o lançamento de notas é 5 de outubro. O segundo semestre deve começar até o dia 8 de outubro. Já em relação à conclusão do ano letivo, a UFMG estabeleceu como prazo máximo o dia 16 de fevereiro de 2013.

Universidade Federal de Viçosa (UFV) – Em assembleia nesta quarta-feira (12), os professores votaram pela continuidade da greve.

Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) – As aulas voltaram nesta quarta-feira (12). O Conselho Setorial de Graduação irá se reunir nesta quinta-feira (13) para redefinir as datas do semestre letivo.

Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ) – Professores estão em greve. Uma assembleia será realizada nesta quinta-feira (13). Há um indicativo para suspender a paralisação na segunda-feira (17).

Universidade Federal de Uberlândia (UFU) – Aulas serão retomadas na segunda-feira (17), mas professores estarão em estado de greve, ou seja, podem paralisar novamente a qualquer momento até que haja uma negociação satisfatória com o governo federal.

Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) – Assembleia nesta quarta-feira (12) votou pelo fim da greve e retomada das aulas na segunda-feira (17).

Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) – A greve foi encerrada nesta quarta-feira (12). As aulas voltam no dia 24.

Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) – Em assembleia, os professores indicaram a volta às aulas na segunda-feira (17).

Universidade Federal de Alfenas (Unifal) – As aulas voltam na segunda-feira (17). Uma reunião na Unifal nesta quinta-feira (13) vai definir o calendário escolar do segundo semestre.

Universidade Federal de Lavras (Ufla) – A greve será encerrada na segunda-feira (17) e as aulas recomeçam na quinta-feira (20).

Universidade Federal de Itajubá (Unifei) – As aulas voltaram no dia 27 de agosto. A universidade não havia aderido ao movimento dos professores, mas o retorno das aulas foi adiado por causa da paralisação dos técnicos administrativos.
PARÁ

Universidade Federal do Pará (UFPA) – Professores estão em greve. Uma assembleia será realizada nesta quinta-feira (13) para definir se paralisação vai continuar.

Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) – A greve na Ufopa continua sem previsão de terminar.

Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) – A universidade tem indicativo para encerrar a greve na segunda-feira (17), segundo o MEC.
PARAÍBA

Universidade Federal da Paraíba (UFPB) – Professores da UFPB votaram nesta quarta-feira (12) pelo fim da greve. As aulas serão retomadas na segunda-feira (17). As mudanças no calendário só serão feitas na próxima reunião do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), que deve acontecer no próximo dia 20.

Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) - Os docentes da UFCG decidiram, em assembleia na manhã desta quarta-feira (12), suspender a greve a partir da próxima segunda-feira (17) e retomar as aulas no dia 24. O espaço de tempo de uma semana entre o fim da greve e o reinício das aulas se deve aos encontros que os professores terão com as pró-reitorias para definir o novo calendário de aulas pós-greve.
PARANÁ

Universidade Federal do Paraná (UFPR) – Professores estão em greve, e vão fazer assembleia nesta quinta-feira (13) para definir se paralisação continua.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) - Professores estão em greve, e vão fazer assembleia nesta quinta-feira (13) para definir se paralisação continua.

Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) – Docentes saíram da greve nesta quarta-feira (12). Reunião nesta quinta (13) vai definir o calendário de aulas.
PERNAMBUCO

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – A greve durou 112 dias e terminou no dia 5. As aulas relativas ao primeiro semestre recomeçarão na próxima segunda-feira (17) e terminarão em 29 de outubro. Os exames finais ocorrerão de 30 de outubro a 1º de novembro. O último dia para lançamento das notas será em 6 de novembro. Depois, haverá um recesso de 7 de novembro até o dia 2 de dezembro. As matrículas para o segundo semestre de 2012 serão realizadas de 22 a 27 de novembro. As aulas do segundo semestre do ano letivo de 2012 começarão em 3 de dezembro. Haverá também um recesso de final de ano (a partir do dia 24 de dezembro), com o reinício das aulas em 14 de janeiro. A previsão é que as aulas do segundo semestre de 2012 acabem em 25 de abril de 2013. Os exames finais acontecerão de 26 a 29 de abril, sendo o dia 2 de maio o prazo final para o lançamento de notas.

Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) – Os professores da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) decidiram manter a greve na tarde da última terça-feira (11). Uma nova assembleia que decidirá os rumos da paralisação está marcada para a próxima segunda-feira (17).

Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) – Os docentes da Universidade do Vale do São Francisco (Univasf), em Petrolina, decidiram manter a greve na última terça-feira (11). Eles terão uma nova assembleia na próxima sexta-feira (14).
PIAUÍ

Universidade Federal do Piauí (UFPI) – Os professores continuam em greve sem previsão de retorno às aulas.


RIO DE JANEIRO

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ) – As aulas voltaram na segunda-feira (10). De acordo com a universidade, o segundo semestre vai começar em outubro, mas ainda não há uma data definida.

Universidade Federal Fluminense (UFF) - Os professores da UFF decidiram nesta terça-feira (11) manter a greve.

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) – A greve foi encerrada e as aulas voltam na segunda-feira (17).

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) – Uma nova assembleia será realizada nesta quinta-feira (13) para definir se os professores encerram a greve na UFRRJ.
RIO GRANDE DO NORTE

Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) – Os professores da UFRN não entraram em greve.

Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) – Em assembleia, os professores decidiram nesta quarta-feira (12) encerrar a greve. As aulas serão retomadas no dia 24.
RIO GRANDE DO SUL

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – A greve terminou no dia 22 de agosto e as aulas voltaram no dia 27 de agosto. O ano letivo vai até o dia 16 de janeiro de 2013.

Fundação Universidade Federal do Rio Grande (FURG) – A greve na FURG segue por tempo indeterminado.

Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFSCPA) - A greve UFSCPA durou de 20 de julho a 6 de agosto. O segundo semestre começou na data prevista. O ano letivo vai terminar em 15 de dezembro.

Universidade Federal do Pampa (Unipampa) – Em greve desde 17 de maio. Dos 10 campi, apenas o de Alegrete retomou as aulas. Uma assembleia está marcada para a semana que vem.

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) – A UFSM não tem previsão de término da greve, iniciada em 22 de maio, a pouco mais de um mês do fim do 2º semestre. Uma nova assembleia está marcada para a sexta-feira (14).

Universidade Federal de Pelotas (UFPel) – A greve na UFPel segue por tempo indeterminado.
RONDÔNIA

Universidade Federal de Rondônia (Unir) – A greve na Unir continua sem previsão de terminar.


RORAIMA

Universidade Federal de Roraima (UFRR) - Os professores continuam em greve. Uma nova assembleia será realizada nesta quinta-feira (13).
SANTA CATARINA

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – As aulas do segundo semestre começaram no dia 3 nos campi de Florianópolis, Curitibanos e Joinville, e na segunda-feira (10) no campus de Araranguá. As aulas vão até 22 de dezembro e serão retomadas no período de 18 a 28 de fevereiro de 2013.

Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – As aulas voltaram na segunda-feira (10).
SÃO PAULO

Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – As aulas foram retomadas nesta quarta-feira (12) nos campi de Guarulhos e São José dos Campos. Uma nova assembleia será realizada nesta sexta-feira (14). As aulas serão retomadas na próxima semana.

Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) – A greve foi encerrada no dia 6 de agosto. As atividades em sala vão recomeçar no próximo dia 24 nos campi de Araras e São Carlos. Em Sorocaba, as aulas voltarão em 2 de outubro.

Universidade Federal do ABC (UFABC) – A greve terminou no sábado (6) e as aulas voltarão na próxima segunda-feira (17). O calendário de reposição de aulas ainda não foi definido.
SERGIPE

Universidade Federal de Sergipe (UFS) – A greve dos professores deve se prolongar até pelo menos o dia 24 de setembro. A data da suspensão da greve e do retorno das aulas vai ser votada pela categoria em assembleia na sexta-feira (14).
TOCANTINS

Universidade Federal do Tocantins (UFT) – Os professores continuam em greve. Uma nova assembleia será realizada nesta sexta-feira (14).



Negociações encerradas
O Ministério da Educação diz que as negociações com os professores estão encerradas desde 3 de agosto, quando a Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior (Proifes) assinou o acordo com o governo. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, quer a reposição integral das aulas interrompidas pela greve dos professores nas instituições federais de ensino superior.

Entenda o acordo do governo e a contraproposta do sindicato
Acordo do governo com Proifes (03/08) Contraproposta feita pelo Andes-SN (23/08)
Teto salarial para regime de 20 horas semanais
R$ 5.041,94 R$ 5.656,22
Teto salarial para regime de 40 horas semanais
R$ 7.859,61 R$ 11.312,41
Teto salarial para regime de dedicação exclusiva
R$ 17.057,74 R$ 17.534,20
Fonte: Andes-SN, Proifes

No dia 23 de agosto, o Andes protocolou uma contraproposta ao governo federal sobre a reestruturação da carreira docente. No documento, o Andes afirma que aceita o piso salarial proposto pelo Ministério do Planejamento de R$ 2.018,77 para professores em início de carreira e regime de trabalho de 20 horas semanais e reduz de 5% para 4% os degraus entre níveis remuneratórios.

Pela contraproposta do sindicato, o reajuste seria maior que o proposto pelo governo para professores em regime de 40 horas semanais, mas o teto salarial do professor com doutorado e regime de 20 horas semanais ou dedicação exclusiva com a universidade seria apenas um pouco mais alto (veja tabela ao lado).

O Andes considera ainda uma estrutura da carreira com 13 níveis, enquanto a proposta final do governo divide os níveis em cinco classes, incluindo a de professor titular, onde só existe um nível. O MEC afirmou que a proposta feita pelo Andes "defende um investimento superior a R$ 10 bilhões e o fim da titulação como critério de progressão". O acordo do governo com o Proifes, segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, tem impacto de R$ 4,3 bilhões.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet