Olhar Direto

Segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Notícias / Cidades

Incêndios urbanos ocupam Bombeiros em período proibitivo; Três registrados hoje

Da Redação - Jardel P. Arruda

05 Ago 2015 - 16:02

Foto: Laíse Lucatelli

Incêndios urbanos ocupam Bombeiros em período proibitivo; Três registrados hoje
Três focos de incêndio urbanos concentram a atenção do Corpo de Bombeiros em Cuiabá em Várzea Grande, na tarde desta quarta-feira (05), apesar do período proibitivo, no qual são proibidas queimadas. Um dos focos atinge uma Área de Preservação Permanente às margens da Avenida Antártica, onde um brigadista deu combate ao fogo até uma viatura caminhão pipa chegou ao local.

Leia mais:
Homem de 37 anos morre após ser baleado em assalto na região do Osmar Cabral

Os outros dois focos foram combatidos por viaturas padrões. Um deles nas proximidades do Hospital São Matheus, também em Cuiabá, e outro no entorno do Aeroporto Marechal Cândido Rondon, em Várzea Grande. Todos controlados sem dificuldades pelos bombeiros. Provocar queimada é crime e quem for pego ateando fogo no período está sujeito as punições de seis meses a dois anos de prisão dependendo do grau e da gravidade do incêndio.

De janeiro até 13 de julho, dois dias antes do inicio do período proibitivo, foram registrados 5.635 focos de calor em Mato Grosso, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), um número cerca de 20% abaixo do registrado em 2014. De lá para cá, os focos caíram ainda mais, mas ainda se revelam um problema para a saúde.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente (Sema), estão envolvidos no atendimento de combate a queimadas 75 bombeiros que atuarão diretamente com fogo nas 18 unidades do Corpo de Bombeiros no Estado e também nas cinco brigadas mistas e 10 bases descentralizadas de circulação nas quatro principais regiões do Estado.

O período proibitivo segue até 15 de setembro, mas pode ser prorrogado caso o Estado considere necessário. Estão disponibilizadas 17 caminhonetes, seis caminhões de bombeiros, dois aviões e dois helicópteros, que podem ser deslocados para qualquer um dos 141 municípios em caso de necessidade.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Getúlio
    05 Ago 2015 às 19:49

    A prefeitura de Cuiabá poderia investir mais numa brigada de incêndio. São tantas ocorrências de fogo no mato que os bombeiros deixam de atender outras situações mais criticas, tais como, vítimas presas em ferragens de veículos, fogo em residências, etc. Eu me lembro do trabalho excepcional daquela equipe montada em 2013. Seus trabalhos tiveram repercussão até no Jornal Nacional, pelo trabalho eficiente e célere que faziam. Mas parece que o prefeito Mauro Mendes desistiu de investir na sua brigada de incêndio. Fogo tem todo dia em Cuiabá, e ocupa um tempo precioso dos bombeiros militar. O nobre prefeito poderia rever essa questão, já que ele diz que ama tanto Cuiabá.

Sitevip Internet