Olhar Direto

Notícias / Política MT

Mauro Mendes anuncia republicanos com Taques: “recebi a missão de trazer o PR; missão cumprida!”

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

06 Mai 2014 - 20:00

Foto: Ana Rosa Fagundes / Assessoria PDT

Pedro Taques com aliados tradicionais: Nilson Leitão, Percival Muniz, Mauro Mendes e Luciane Bezerra. Agora, o PR

Pedro Taques com aliados tradicionais: Nilson Leitão, Percival Muniz, Mauro Mendes e Luciane Bezerra. Agora, o PR

Principal interlocutor para construção do arco de alianças para a pré-candidatura do senador José Pedro Taques (PDT) ao governo de Mato Grosso, o presidente do PSB, prefeito Mauro Mendes, revelou que o Partido da República está praticamente fechado com a aliança de oposição. “Para mim, política se faz olho no olho. Recebi a missão de trazer o PR para o arco de alianças [pró Pedro Taques]. Missão dada... Missão cumprida!”, anunciou Mendes, após participar de reunião com o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Waldir Teis, e o secretário da Secopa, Maurício Guimarães (PR).

Leia mais: Julier considera debandada do PR para oposição tão real quanto “Minhocão do Pari”

O principal compromisso com os novos aliados é assegurar a vaga para o Senado, na chapa de Taques, destinada para o deputado federal Wellington Fagundes, presidente da Executiva Regional do Partido da República. O presidente do PSB não quis avaliar o risco de perder o Democratas, na futura coligação, já que o senador Jayme Campos (DEM) é pré-candidato à reeleição.

“Fui autorizado por todos os partidos [da oposição] a fazer essa interlocução com o PR. Sentei-me com dirigentes do DEM, PSDB, PDT, PPS e PV, frente a frente, quando me deram a missão de conquistar o PR. E, para mim, vale o que está combinado frente a frente”, disse Mendes. Ele admitiu, inclusive, a possibilidade de lançar dois candidatos ao Senado, com apoio de Taques, em Mato Grosso: Fagundes e Campos.

“Em tempos de diálogo, cada um constrói de uma forma. Eu converso olhos nos olhos, onde o que vale é a palavra do homem”, emendou ele.

Bancada

Mauro Mendes não quis avaliar a possibilidade da bancada do PR, a maior individual na Assembleia Legislativa de Mato Grosso – com sete cadeiras, emperrar o entendimento com a chapa oposicionista. Nas últimas semanas, os deputados Mauro Savi, primeiro secretário do Poder Legislativo, e Wagner Ramos, líder do PR, em mais de uma oportunidade, haviam descartado a participação no palanque de José Pedro Taques.

E a resistência dos parlamentares do PR tem certa lógica. A leitura interna é de que, na base governista, os republicanos teriam condições de eleger sei ou sete, enquanto com Taques ficariam com três ou quatro.

“Na noite desta segunda-feira [06/05] conversamos cara a cara, em residência. Seis dos sete deputados estaduais e o deputado federal Wellington Fagundes estavam presentes. E ninguém falou isso [risco de não reeleger]. Certamente estaremos juntos”, pontuou Mendes.

Contudo, na semana passada, o senador Blairo Maggi, uma das mair importantes lideranças do PR, afirmou que não apoiará Pedro Taques devido aos compromissos firmados com a presidente Dilma Rousseff (PT). Por outro lado, ele também disse ter liberado o partido para seguir qualquer candidato.

16 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Araguaia olho vivo
    07 Mai 2014 às 15:04

    Nao aceito, o PR nao sabe ficar de fora do governo, é o partido mais CORRUPTO q tem, onde tem $$$$ eles estão, e com poder pior ainda. Ficamos de fora do grupo atual por nao compactuar com atitudes da atual gestão Estadual, agora que estamos na frente chamar eles para tomar nosso leite, é muita falta de respeito com os eleitores e simpatizantes da oposição.Só falta convidar o PMDB, o PSD e PT.

  • Paulo Salem
    07 Mai 2014 às 10:20

    Enfim, alguém acreditava mesmo de que o PR - depois de estar juntos com Mauro Mendes e o projeto Mato Grosso integrado, iria apoiar o Silvla e Cia? Nada de negociação, Blairo e o PR sempre foram Taques, só não ve quem não quer...

  • antonio
    07 Mai 2014 às 10:15

    pelos comentários tecidos aqui até agora,,,o medo do pr junto com taques é geral kkkk .dá prá se ver que são todos adversários do pedro taques e do pr,,e agora estão vendo que vão serem patrolados juntos pmdb..o partido mais corruPTo do brasil e o pt ninho de coruução

  • Marcia Pimenta
    07 Mai 2014 às 09:22

    Agora Sr. MM, só falta combinar com os eleitores, ou seja trazer eles pra esta base,com meu voto não conte,estou decepcionada com sr. apostei todas minhas fichas em MM.só decepção. td bem, valeu, errei mais uma vez.

  • beco do porete
    07 Mai 2014 às 09:18

    outro sem vergonha é esse dep. nilson leitão, pedro taques fez de tudo para coloca-lo na cadeia, mandou algema-lo, viu o sol nascer quadrado há mando de taques e agora nilson tá aí lambendo ele, cria vergonha rapaz, que coisa feia en.

  • beco do porete
    07 Mai 2014 às 09:15

    essa união é como de cão e gato, o partidinho que não tem prencipios é esse pr, toda vida situação e agora vira de banda, tá igual cachorro ruin , só ajuda quem tá batendo, o povo de mt tá vendo, os vira casacas.

  • edson
    07 Mai 2014 às 08:51

    isso tudo é o jogo do xadrez, na verdade tudo acertado entre eles, seja quem ganha, o povo deve é votar numa terceira via ou quarta e fazer essa turma cair tudo de bunda no chão

  • Ondino Lima Neto
    07 Mai 2014 às 07:33

    A cada dia fica mais claro e evidente, que o senador Pedro Taques não se diferencia em nada, em relação aos demais políticos profissionais.

  • José Loureiro
    07 Mai 2014 às 07:27

    O BM está com telhado de vidro e o R..........preso !!!!

  • Juka
    07 Mai 2014 às 07:23

    Caso isso se concretize será a pior viajem para o Taques. Todo mundo sabe que o PR mandou e manda em MT por tres mandatos e de repente vira oposição? Como vão justificaR ISSO PRO POVÃO? E, como o nobre Senador que "julgou" ações do antigo PR vai se explicar? Complicado, parece que o Pedro Taques esta perdendo uma certa "aura" de político ético que aparentava ter...