Olhar Direto

Segunda-feira, 22 de julho de 2019

Notícias / Política BR

Mendes Junior vence licitação do Dnit para trecho entre Rondonópolis e Jaciara

De Brasília - Vinícius Tavares

27 Mar 2013 - 11:30

Foto: Reprodução

Mendes Junior vence licitação do Dnit para trecho entre Rondonópolis e Jaciara
O consórcio liderado pela empreiteira Mendes Júnior venceu o processo licitatório para escolha da empresa que vai executar obras de duplicação da BR 163/364, que liga Rondonópolis a Jaciara. O resultado foi homologado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e publicado na edição de terça-feira (26.3) do Diário Oficial da União.

Segundo a publicação, a empresa e o Dnit têm até 30 dias para a assinatura do contrato e a Ordem de Serviço deve ser emitida assim que for assinado o acordo.

Fracassa licitação do Dnit para trecho da 163/364 e Dnit reabrirá processo
Preços oferecidos por consórcios ficam acima da referência do Dnit

O processo havia sido suspenso pelo Dnit em decorrência de diferenças entre os preços oferecidos pelos consórcios e aquele estabelecido pela autarquia federal. A licitação, realizada por meio do Regime Diferenciado de Contratações (RDC).

De acordo com o deputado Wellington Fagundes (PR-MT), que acompanhou de perto todo o processo, a duplicação é necessária por causa do elevado volume de cargas que já é transportado pela rodovia.

“É uma luta que a gente vem travando alertando sobre os perigos da rodovia. O trecho é um dos mais perigosos, onde há grande número de acidentes e perdas de vidas. O volume de cargas vai aumentando ao longo dos anos e precisamos de obras neste trecho”, afirmou.

Segundo ele, outro onto que sofrerá estrangulamento no future é o o trevo de acesos em Rondonópolis para o novo terminal de cargas ferroviário.

Ainda segundo Fagundes, o Dnit estuda colocar nos próximos processos licitatórios a chamada “taxa de risco”, que será acrescido ao valor da obra em caso de imprevistos.

“O RDC não prevê a colocação de aditivos. Por isso, os novos contratos terão um acréscimo de 6 a 30% para que as empresas possam contornar problemas de ordem técnica”, frisou.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Araponga
    10 Mai 2013 às 14:23

    Os cinquenta quilômetros finais da BR 163 do estado de Mato Grosso, com direção ao Pará, já estão se esburacando. Não faz um ano que o DNIT recebeu tal trecho. Quem paga o prejuízo? Onde está a responsabilidade civil?

  • Cezar
    27 Mar 2013 às 16:49

    Bom, para quem não se lembra, a empreiteira Mendes Júnior foi pivô do escândalo envolvendo o senador Renan Calheiros... lá atrás! Só nos resta torcer, para não roubarem tanto por aqui. )-:

  • Thiago Alves
    27 Mar 2013 às 16:01

    Onde esse Dep. esta metido tem rolo.

  • Victor
    27 Mar 2013 às 15:26

    QUANTO TEMPO PARA CONCLUSÃO DA OBRA? QUAL O VALOR? QUANDO COMEÇA?

  • jaciara
    27 Mar 2013 às 14:46

    se welinton tiver metido niisso náo vai sair nao conheço nenhuma obra com emenda dele que acabou querem ver umas quantas venham no vale do sáo lourenço

  • inxerido
    27 Mar 2013 às 12:29

    Quantos kilometros? Cadê o preço?

  • CARLOS
    27 Mar 2013 às 11:56

    UFA... ATÉ QUE ENFIM!!!

  • maria Augusta - Blog Belicosa
    27 Mar 2013 às 11:43

    E que venham melhorias para Mt. prestigie: www.belicosa.com.br

Sitevip Internet