Olhar Direto

Terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Notícias / Cidades

Senador Jayme Campos reforça pedido para que ANS investigue MT Saúde

De Brasília -- Catarine Piccioni

17 Out 2012 - 12:00

Foto: Reprodução

Senador Jayme Campos reforça pedido para que ANS investigue MT Saúde
O senador Jayme Campos (DEM), em reunião da comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, afirmou nesta quarta-feira (17) que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) deveria investigar o MT Saúde (plano de assistência à saúde dos servidores públicos do governo de Mato Grosso).

No último dia 1°, Campos chegou a apresentar um requerimento à comissão solicitando a investigação. No entanto, o pedido talvez nem seja apreciado porque a CAS convidou o presidente da ANS, Maurício Ceschin, para uma audiência pública.

A audiência, prevista para o dia 30, vai ser realizada pela CAS, no Senado, para discussão sobre a suspensão da venda de 268 planos de saúde de 37 operadoras que têm cerca de 3,5 milhões de beneficiários. A expectativa do parlamentar mato-grossense é que a situação do MT Saúde seja abordada na ocasião.

“O estado deve R$ 50 milhões aos hospitais, que estão sucateados. Precisamos fiscalizar e controlar os repasses (de verbas), pois a saúde em Mato Grosso está caótica. O caos está instalado. O pagamento de médicos, laboratórios, hospitais e fornecedores está atrasado. As pendências do plano se arrastam desde o ano passado. Quarenta e cinco mil usuários do MT Saúde não estão sendo atendidos pela rede credenciada, mas os descontos em folha salarial continuam acontecendo normalmente”, disse Campos.

Ex-governador de Mato Grosso, o senador repetiu o mencionado em requerimento: “o MT Saúde é gerido por uma administradora privada que foi contratada de forma emergencial por seis meses, sem licitação”. Na avaliação dele, “a situação é preocupante”. "Espero que o governo estadual ofereça alternativas para a continuidade dos serviços". 

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Henrique
    17 Out 2012 às 15:58

    Senador aproveite e faça a solicitação de maior empenho na investigação por parte do MPE e aos órgãos responsáveis pelo monitoramento financeiro o COAF. Estamos todos curiosos para saber sobre o destino dos recursos do MT SAUDE. Um empresário quando não repassa os valores descontados do INSS é enquadrado no crime de APROPRIAÇÃO INDÉBITA. E agora, estamos diante de uma APROPRIAÇÃO INDÉBITA, o que fazer Senador?

  • Pau-rodado
    17 Out 2012 às 15:19

    Será que a assessoria do Senador Jayme deixou de alertá-lo de que o MT Saúde não é fiscalizado pela ANS??? Trata-se de plano administrado pelo Poder Executivo, portanto, não é subordinado à Agência, conforme previsto na Lei Federal 9656/1998. A solução para o plano é de responsabilidade do seu instituidor, portanto, não adianta tentar federalizar o assunto.

Sitevip Internet