Olhar Direto

Terça-feira, 26 de maio de 2020

Notícias / Política MT

Duas companhias aéreas têm intenção de operar voos internacionais em MT

Da Redação - Wesley Santiago

20 Abr 2016 - 15:55

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Duas companhias aéreas têm intenção de operar voos internacionais em MT
O secretário-adjunto de Turismo, Luiz Carlos Nigro, revelou - nesta quarta-feira (20) - que duas companhias aéreas demonstraram interesse em operar voos internacionais no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá). A Azul Linhas Aéreas e a AmasZonas – responsável pelo primeiro voo internacional pós-copa – têm intenção de iniciar voos regulares no segundo semestre. O principal destino seria a cidade de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

Leia mais:
Taques recebe comitiva da Bolívia em primeiro voo internacional pós-Copa
 
“A grande vantagem que nós temos deste voo internacional é não só receber os turistas com muito mais facilidade através de voos fretados (charters), como também podemos emitir os turistas daqui, abrindo um leque de oportunidades para agências locais, com destinos como Bariloche”, explicou o secretário durante entrevista coletiva no aeroporto de Cuiabá.
 
Segundo o secretário, duas empresas já demonstraram interesse em ofertar voos para fora do país, partindo da capital mato-grossense: “Estamos sentando com duas companhias aéreas – AmasZonas e Azul – para que possamos ter uma linha regular com voos internacionais. Por enquanto, o aeroporto está internacionalizado e estaremos atendendo fretamentos. Mas acreditamos que no segundo semestres teremos uma linha regular para a Bolívia e talvez outros locais. Isto só não acontece agora devido à crise e a situação política do Brasil”.
 
“Isto irá viabilizar uma economia para a população. Quem sai daqui não vai precisar fazer aquela perna em São Paulo para fazer este trecho. Existem vários brasileiros e mato-grossenses que estudam em Santa Cruz de La Sierra. São mais de dois milhões de habitantes, os benefícios são muitos”, garante o Nigro. Um segundo destino ainda será analisado, mas ainda não há nada concreto.
 
Nesta quarta-feira, o governador Pedro Taques (PSDB) recebeu uma comitiva de políticos e empresários bolivianos no aeroporto. A data marcou a volta do voo internacional da AmasZonas, que havia sido cancelado após o fim da Copa do Mundo de 2014, devido à falta de infraestrutura do terminal para abrigar a Receita Federal. Autoridades dos dois países destacaram o crescimento econômico que esta ligação poderá trazer, caso seja operada frequentemente.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Zeca
    21 Abr 2016 às 12:49

    Só blá, blá, blá. Faz a reportagem para dizer tudo e nada ao mesmo tempo. Aeroporto internacional mas não tem vôo regular, porque a empresa quer fazer o vôo, mas o mercado não comporta. Se depender só dos mercados de MT e Bolívia, a operação não paga. Bolívia é pouco habitada e o povo boliviano não tem renda para viajar. Se fosse ligar MT com Argentina, Chile, Peru e Colômbia, aí vai, pois são países mais populosos e com renda boa. MT com aproximadamente 3 milhões de pessoas, por si é mercado pequeno. Se a intenção é transformar isto em um grande hub internacional, ok, mas com aeroporto deste tamanho, não vira . E também tem que vencer o lobby do aeroporto de Brasília, que é infinitamente mais poderoso e mais estruturado para isso. Outra coisa, terminem as obras que estão paradas ( Salgadeira, VLT, estádio, COTs, avenidas ) antes de vender o destino. Parece aquele cara do WhatsApp que disse " tá bom, tava melhor, mas tava ruim, agora parece que piorou" !!! Não tem o que mostrar de serviço, então não fica escrevendo essas reportagens vazias.

  • zelove
    20 Abr 2016 às 18:17

    Demoro deve sair muito mais barato ir para o chile ver neve do que conhecer aquelas praias absudamente caras do nordeste brasileiro tomara que a idéia vingue.

  • Carlos EMS
    20 Abr 2016 às 17:53

    Mas os Vôos da Azul seria para qual lugar? Também para a Bolívia? Ou iria utilizar seus Jatos A330 para operar aos EUA ou Portugal? Ótima noticia para nosso Estado!

Sitevip Internet