Olhar Direto

Terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Notícias / Cidades

Fiscalização do TCE encontra problemas em quase todas obras da Copa; empresas alegam falta de dinheiro

Da Redação - Wesley Santiago

14 Abr 2016 - 18:11

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Fiscalização do TCE encontra problemas em quase todas obras da Copa; empresas alegam falta de dinheiro
Problemas em relação ao cronograma de trabalho, falta de trabalhadores e descumprimento de metas de parceiros e empresas. Isto foi o que a Comissão de Acompanhamento e Fiscalização do cumprimento dos Termos de Ajustamento de Gestão ( TAGs), assinados com o Governo do Estado, empreiteiras e Tribunal de Contas de Mato Grosso, encontrou durante a vistoria de 17 obras entre Cuiabá e Várzea Grande e que são objeto dos termos de ajustamento.

Leia mais:
Reunião entre Consórcio e Governo termina sem acordo; novo encontro em 10 dias

O representante da comissão do TCE-MT, conselheiro substituto, João Batista Camargo, avaliou as obras acompanhado do secretário adjunto de Obras da Baixada Cuiabana da Secretaria de Estado de Cidades, Augusto César Figueiredo, fiscais, engenheiros das empresas contratadas e auditores do Tribunal. Em quase todas as obras, o cenário era o mesmo: problemas.

A comissão foi instituída em março deste ano, pela Portaria nº 044/2016, e tem como membros o conselheiro José Carlos Novelli, o conselheiro substituto, João Batista Camargo, o procurador Alisson Carvalho de Alencar e os auditores Lafayete Garcia Novaes e André Luis Souza Ramos. "Serão feitas várias vistorias e produzidos relatórios bimestrais de acompanhamento das obras que foram objeto de 22 TAG, assinados no final do ano passado. Os relatórios vão espelhar a situação de cada obra, se o cronograma está sendo cumprido, se a obra está evoluindo e se vai terminar no prazo, conforme previsto no TAG. A proposta é produzir cinco relatórios este ano", explicou João Batista.

Foram inspecionados o Complexo do Tijucal, Estrada do Moinho, COT UFMT, Avenida Parque do Barbado, iluminação da travessia urbana, Morro do Despraiado, Trincheira do Santa Rosa, Entorno do Lote I, muro limitrofe, canalização do córego 8 de Abril, entorno do Lote II, Trincheira Santa Isabel, Rodovia Mario Andreazza, estrada da Guarita, Trincheira Ciriaco Cândia, Complexo da FEB e aeroporto Marechal Rondon.

A base e a pista da Rodovia do Moinho (Av. Arquimedes Pereira Lima), na região da Associação Médica, possuem muitas falhas e terão que ser refeitas. A obra está em processo de retomada dos trabalhos e faz parte do consórcio Hitec Trimec. "Por conta das chuvas, o serviço só poderá ser retomado agora. Também serão feitas mudanças no projeto executivo e implicam em aditivo para que sejam feitas travessias de pedestres", lembrou o auditor e engenheiro do TCE, André Luis.

No caso das trincheiras do Santa Isabel e Santa Rosa , está sendo feito uma avaliação nas paredes das trincheiras, para verificação de problemas com o sistema de drenagem. Também foi verificado a implantação de passarelas e reparos nas cortidas das trincheiras.

Em todos os pontos visitados, foram averiguados se os problemas encontrados nos relatórios anteriores da Secid e do TCE estão sendo corrigidos. "Governo e TCE estão empenhados para que estas obras sejam concluídas. Há muito o que ser feito para que as obras sejam finalizadas, mas vamos manter vigilância permanente para que essas elas cheguem ao final e sejam entregues para a sociedade", ressaltou João Batista. Os relatórios produzidos pela comissão do TCE serão encaminhados ao relator da Secid, conselheiro José Carlos Novelli, e divulgados para a população.

Além disto, as empresas também apresentam dificuldade financeira para tocar os projetos. "Devido a crise econômica, todas as empreiteiras estão com problemas. Elas estão sem fluxo de caixa e não possuem recursos próprios para dar andamento nas obras", pontuou o conselheiro substituto. 

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Helio
    16 Abr 2016 às 10:56

    Todas as obras sem exceção: do elevado da Ufmt à estrada da guarita, todas elas visaram economia para controle de custos, o que comprometeu a qualidade.

  • Comentarista
    15 Abr 2016 às 23:16

    Esse tribunal de faz de contas só aponta o dedo quando não há mais perigo à vista. Antes, na era Silva, era só aplausos e poses pra fotos. Agora com o "rei morto, rei posto" e, como o rei posto é fiel com as transferências de excesso de arrecadação, diga-se de passagem, generosos repasses que mais servem para calar a boca e fomentar as fraudes com corrupções de licitações daquele órgão, beneficiando empresas de apadrinhados (amante, laranja, cumpadre, etc) dos seus Membros!

  • Vamil de Almeida Campos
    15 Abr 2016 às 16:28

    Comissão para apurar irregularidades ... como diz BORIS CASOY esse tribunal de contas é uma vergonha.

  • jose a silva
    15 Abr 2016 às 13:42

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • joselin maria da silva
    15 Abr 2016 às 09:00

    Por isso que eu acho errado "só prender" os políticos porque quando eles ganham a liberdade continuam milionários e os problemas continuam os mesmos mas, é o brasil...

  • alcides batista filho
    15 Abr 2016 às 08:43

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Luiz Balena
    15 Abr 2016 às 08:15

    Identificar problemas nas obras da Copa em Cuiabá basta ter QI de amêba para dar o parecerde que nada presta, tudo sem qualidade.

  • Raimundo
    14 Abr 2016 às 19:32

    Pergunto a esse povo do TCE, porque aprovaram as contas do SILVAL e agora acharam erros,, porque aprovaram as contas de vários prefeitos e agora descobriram erros,, se ele ( TCE ) cometeram esse graves erros, eles não livre de punições,,, ou eles so descobre erros aposserem denunciados,,, o que esse mote de gente ta fazendo neste órgão,,, ta na hora de acabar com essa pouca vergonha,,, TCE não ta prestando para nada la é uma casa de ex-politicos,

Sitevip Internet