Agro Olhar

Quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Notícias / Economia

Vendas de carros crescem 49% em MT, mas setor vê dados com cautela por conta de greve no Detran

Da Redação - André Garcia Santana

06 Nov 2017 - 10:55

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Vendas de carros crescem 49% em MT, mas setor vê dados com cautela por conta de greve no Detran
Mesmo com anúncio de aumento de 49,3% nas vendas de veículos zero km em Mato Grosso no mês de outubro, em comparação a setembro, o setor automobilístico ainda não vê razões para comemorar. Isso porque, em decorrência da greve dos servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), a emissão de certificados, um dos processos do emplacamento, deixou de ser realizado. Sendo assim, os dados podem apresentar imprecisões. 

Leia mais:
Greve no Detran inviabiliza emplacamento e vendas de carros 0 km despencam em MT

As informações são Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave-MT). "Sem o correto registro de emplacamentos, situação ainda relatada pelas concessionárias, ficamos receosos em fazer uma análise, pois podemos estar incorrendo em erro. Será preciso um tempo para a situação se regularizar", explica o diretor regional do órgão, Paulo Boscolo. 

Apesar da insegurança quanto ao registro correto, a comercialização de automóveis, caminhões, ônibus, motocicletas, comerciais leves, implementos rodoviários e outros também cresceu na comparação entre outubro de 2017 e outubro do ano passado. O aumento foi de 8,5%. Em 2017 venderam 5.740 unidades, já em outubro de 2016, foram 5.288 unidades. Já no acumulado do ano, ainda registra-se queda, de 6,5%. De janeiro a outubro de 2016, foram comercializados 62.725 veículos e no mesmo período de 2017, foram 58.592.

Entretanto, no Brasil, outubro foi um mês significativo para a retomada do crescimento das vendas, pois as vendas cresceram 20,98%, em comparação com o mesmo mês de 2016, e chegou a 282.363 unidades de todos os segmentos.

 O avanço é puxado pelas vendas de automóveis e comerciais leves (picapes, vans e furgões), que representam a grande maioria dos emplacamentos e tiveram crescimento de 26,9% no mês, também na comparação com outubro de 2016. "Esperamos nos próximo mês com o Detran em plena atividade, tenhamos números que demonstrem crescimento assim como nacionalmente. E que tenhamos assertividade em falar em bom desempenho", destaca Boscolo.   

De acordo com o Detran-MT, o atendimento médio das agências gira em torno de 10 mil pessoas por dia, com uma arrecadação de R$ 1,2 milhão diários. Por conta da greve estes números foram reduzidos. Em Mato Grosso, além da sede existem outras 62 agências descentralizadas. Desde setembro apenas 30 agências funcionam, mas apenas no interior do Estado, já que na capital todos os atendimentos foram suspensos.Os funcionários estão paralisado desde o dia 11 de setembro, tentando negociar reajustes com o Governo do Estado. 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Celso
    09 Nov 2017 às 16:22

    "A Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores de Mato Grosso (FENABRAVE-MT) e Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado de Mato Grosso (SINCODIV) demonstram preocupação com os reflexos da greve no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT). Diante disso, a Fenabrave-MT/Sincodiv, em agosto deste ano, protocolou requerimentos pedindo a implantação da terceirização das vistorias veiculares em Mato Grosso. (...) A terceirização de vistoria veicular representa a evolução da prestação do serviço público, (...) " fonte: Olhar direto. POR QUE NÃO PRESSIONAM O GOVERNO PARA VALORIZAR O SERVIDOR DO DETRAN MT? SE PRIVATIZAR FOSSE TÃO BOM A EMPRESA QUE FORNECE ENERGIA ELÉTRICA EM MT NÃO ESTARIA LIDERANDO O RANCKING DE RECLAMAÇÕES NO PROCON MT.

Sitevip Internet