Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Notícias / Pecuária

Rússia reabilita sete frigoríficos de MT entre 91 nacionais; São seis de bovinos e um de suínos

Da Redação - Viviane Petroli

07 Ago 2014 - 17:53

Foto: Reprodução/Internet

Rússia reabilita sete frigoríficos de MT entre 91 nacionais; São seis de bovinos e um de suínos
A Rússia reabilitou sete plantas frigoríficas de Mato Grosso nesta quarta-feira (06). Destas cinco são de carne bovina in natura, uma de miúdos e uma de carne suína in natura. No Brasil foram 91 habilitações e segundo sites nacionais e internacionais as liberações decorrem a uma crise política entre a Rússia, Estados Unidos e União Européia. O Estado sofre com embargos do país russo há cerca de três anos e desde novembro do ano passado cerca de 10 plantas de carne bovina in natura foram reabilitadas para exportar.

Na quarta-feira o Serviço Federal Veterinário e Fitossanitário (Rosselkhoznadzor) reabilitou 31 frigoríficos brasileiros de miudezas de bovinos, 27 de carne bovina in natura, 27 de carne de frango in natura, quatro plantas de carne suína in natura e duas de lácteos.

As restrições de embarques de carne para a Rússia tiveram início em 15 de junho de 2011. Na ocasião foram embargadas 22 plantas frigoríficas de Mato Grosso, sendo 17 de bovinos, três de suínos e duas de aves.

Leia também
Rússia libera exportações de carne bovina de frigofífico de MT e outros estados e de suína
Brasil irá enviar lista de potenciais fornecedores de carne para a Rússia
Rússia libera mais um frigorífico bovino de Mato Grosso após quase três anos de embargo
Rússia libera importação de carne bovina de frigorífico em Matupá

Conforme o Rosselkhoznadzor, em lista publicada em seu site no último dia 6 de agosto, estão novamente aptas em Mato Grosso cinco unidades da JBS para carne bovina in natura. Também foi reabilitada a Vale Grande Indústria e Comércio para carne bovina e miudezas de bovinos e o Agra Agroindustrial para carne suína in natura.

Tais frigoríficos estão localizados nos municípios de Rondonópolis, Várzea Grande, Mirassol D´Oeste, Pedra Preta, Araputanga, São José dos Quatro Marcos, Colíder, Barra do Garças, Tangará da Serra e Sinop.

“Essa situação amplia o leque de compradores da carne bovina mato-grossense. Além disso, deverá fortalecer a criação de bovinos no estado”, pontua o superintendente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Luciano Vacari. Ele salienta também que Mato Grosso possui condições para abastecer as unidades liberadas e que há perspectiva do setor produtivo que a mudança no mercado venha a sustentar o valor da arroba, propiciando ainda maior rentabilidade ao setor.

Desde o embargo em junho de 2011 a Rússia já liberou cerca de 10 unidades frigoríficas de carne bovina de Mato Grosso. A primeira liberação ocorreu em meados de novembro de 2013. Na última segunda-feira (04) o Rosselkhoznadzor e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) haviam anunciado a reabilitação do Agra Agroindustrial para carne bovina.

Para o presidente do Sindicato das Indústrias Frigoríficas em Mato Grosso (Sindifrigo-MT), Luiz Freitas, a habilitações são importantes para o setor frigorífico. “A cada nova abertura, seja da Rússia ou outro país, fomenta o mercado. A Rússia é um mercado bastante interessante”.

Preços

Segundo o presidente do Sindifrigo-MT, o aquecimento do mercado externo não deve impactar no mercado interno (Brasil). “Há carne suficiente para atender a demanda. De quatro quilos de carne bovina consumidos três são no mercado interno (Brasil)”.

Freitas comenta, ainda, que 2014 deverá fechar com um volume de carne bovina abatida entre 10% e 12% menor que em 2013 em decorrência a retenção de fêmeas para recria.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet