Olhar Direto

Quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Opinião

Há 74 anos inaugurava a primeira ponte ligando Cuiabá a Várzea Grande

Autor: *Wilson Pires de Andrade

20 Jan 2016 - 23:19

Robson Silva



Não há como negar que a construção da primeira ponte de concreto sobre o rio Cuiabá, inaugurada em 20 de janeiro de 1942 (há 74 anos), pelo então governador- interventor Júlio Strubing Muller veio trazer mudança radical no sistema de comunicação e desenvolvimento da Capital Mato-grossense e a região norte, que estava emperrada em todos os sentidos.

Várzea Grande foi a mais beneficiada, crescendo rapidamente depois da inauguração, ganhando iluminação elétrica três anos depois.

No governo de Ponce de Arruda, uma nova ponte foi construída na altura da antiga cervejaria, mais um erro de engenharia causou o desmoronamento do lastro central da mesma. Só em 1964, já no governo do Doutor  Fernando Corrêa da Costa, após anos de serviços de recuperação, foi inaugurada, com a presença do presidente da República, Humberto de Alencar Castelo Branco, que visitava Mato Grosso.

Em 1985, no governo do varzeagrandense, o engenheiro Júlio José de Campos, mais duas pontes foram construídas sobre o rio Cuiabá: a duplicação da Júlio Muller (primeira ponte) e a Juscelino Kubitschek na comunidade de Poço Grande, próximo de Bonsucesso.

Junto com a Ponte Juscelino Kubitschek foi construída a rodovia dos Emigrantes, que veio descongestionar o tráfego de veículos pesados que vinham do Nortão mato-grossense e de Rondônia no trânsito das ruas de Cuiabá e Várzea Grande. Antes da rodovia era uma estrada, em uma área intransitável, diminuindo o tempo dos caminhoneiros em uma hora e meia de viagem.

A ponte de Poço Grande veio atender toda população dos distritos de Bonsucesso e Capão Grande, que além do gozo de melhor acesso, teve suas terras valorizadas.

Nos anos 90 mais uma importante Ponte foi construída sobre o Rio Cuiabá ligando a capital Cuiabá a Várzea Grande: Ponte Mário Andreazza inaugurada pelo então governador também varzeagrandense, Jaime Veríssimo de Campos.

No governo de Dante Oliveira foi construída a ponte Sérgio Motta. Para sua inauguração em 27 de março de 2002 contou com a presença do presidente da República Fernando Henrique Cardoso, governadores, ministros, prefeitos e muitas autoridades federais.

Ponte Sérgio Motta, é uma homenagem ao ex-ministro das Comunicações falecido em 1998.

Tem o design ponte Estaiada (é um tipo de ponte suspensa por cabos constituída de um ou mais mastros, de onde partem cabos de sustentação para os tabuleiros da ponte) e teve início no ano 2000. O comprimento total é de 327 metros, largura de 20,7 metros e uma altura de 52 metros. São quatro vias, divididas em dois sentidos e cruza o rio Cuiabá.

Mais uma ponte estava sendo construída sobre o rio Cuiabá, junto a Ponte Júlio Muller. A referida ponte no lado direito da atual, sentido Cuiabá-Várzea Grande, possui grande parte da estrutura pré-moldada. A estrutura tem cerca de 350 metros e quando estiver pronta (?) será usada para o tráfego de veículos.

A ponte central servirá para passagem do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e terá sua estrutura ajustada para implantação da via permanente. A ponte utilizada para o trânsito no sentido Cuiabá-Várzea Grande continuará com o mesmo sentido e também receberá reforço.  

As pontes construídas nos governo de João Ponce de Arruda, Júlio José de Campos, Jaime Veríssimo de Campos, Dante Martins de Oliveira entre outros governadores, têm resolvido os problemas de trânsito entre as duas cidades mais populosas de Mato Grosso.




*Wilson Pires de Andrade é jornalista em Mato Grosso
Sitevip Internet