Olhar Direto

Sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Notícias / Cidades

Após vitória na Justiça, Lorena marca passagem para a Tailândia onde começará tratamento em janeiro

Da Redação - André Garcia Santana

20 Dez 2016 - 14:20

Foto: Reprodução/Facebook

Após vitória na Justiça, Lorena marca passagem para a Tailândia onde começará tratamento em janeiro
Dos trâmites na Justiça até a mobilização popular e de artistas em redes sociais, a jovem Lorena Santos, de 23 anos, vence a etapa mais de difícil de sua luta por acesso ao tratamento de Mal de Machado Joseph, com o qual foi diagnosticada aos 17 anos. Corajosa, ela embarca no dia 10 de janeiro para Bangkok, na Tailândia, onde um tratamento com células tronco poderá reverter o quadro atual da doença. Após decisão do Tribunal Jurídico de Mato Grosso (TJMT), que determinou o custeio do tratamento pelo Estado, a clínica estrangeira já foi paga e o atendimento marcado.

Leia mais:
Após intensa campanha, TJ determina que Estado custeie tratamento de R$ 171 mil de jovem na Tailândia

Agora, de acordo com sua irmã, Maria Gabriela, a família aguarda uma confirmação de recebimento por parte da instituição tailandesa para que o governo possa pagar o restante da quantia estipulada no processo, cerca de R$ 75 mil reais. O valor será utilizado no pagamento das passagens para o país e em gastos relacionados à alimentação, estadia e transporte. “Parte do dinheiro já foi liberada e repassada direto pra clínica, agora estamos aguardando só um comprovante deles, usado para provar ao Governo que é situação é real, para que o resto seja liberado.”

A frente das campanhas criadas para reunir recursos e dar visibilidade à causa da irmã, Maria conta que vitória na Justiça foi recebida com grande alegria pela família e especialmente por Lorena, que aguarda ansiosa pela viagem. Nos poucos dias que antecedem sua ida, ela precisa, além de organizar as malas, realizar uma bateria de exames para que possa dar sequencia ao tratamento lá. “Ela não pode ir com nenhum vírus, por exemplo. Tanto pelo país, quanto pela clínica mesmo. Se tiver alguma coisa pode atrapalhar, então já temos uma ressonância marcada e outros exames.”

Após perder um recurso no Tribunal de Justiça de Mato Grosso, o Estado teve um valor de R$ 171 mil reais bloqueado e para custear o tratamento da jovem Lorena Santos, de 23 anos, que sofre do Mal de Machado Joseph. A estudante luta para conseguir a cura de sua doença em Bangkok, capital da Tailândia, onde um procedimento com células tronco pode reverter seu caso. A decisão, do dia 21 de novembro, considerou os argumentos da defesa de Lorena, que aponta que o Estado perdeu o período para entrar com um recurso.

Em seu perfil no Facebook a jovem agradeceu pela decisão e disse que o sonho está apenas começando. "Quando paro pra pensar no que tem acontecido nos últimos dias vejo a grandeza de Deus na minha vida e da minha família. Agradecer as pessoas que tão generosamente nos ajudaram, muitas vezes pessoas que nem conhecíamos. Aos amigos que fizemos e vamos levar pro resto da vida. A luta só continua!! Conto com as orações e boas energias para o tratamento! #vem2017(Sic)", disse.

Ao longo do último mês, amigos e familiares desenvolveram uma série de campanhas para garantir seu tratamento. As ações, que envolveram gravações de artistas nacionais, a realização de um bazar e de uma “vakinha online”, não deverão enquanto Lorena não tiver os cuidados necessários a sua saúde garantidos. Sua irmã, Maria Gabriela Santos, explica que embora a mobilização seja importante para ajudar com estes gastos, a aprovação do pagamento pelo Governo do Estado é fundamental, uma vez que os valores do tratamento e das viagens são exorbitantes.

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Vcosta
    24 Dez 2016 às 18:32

    Uma pena ter que entrar com processo judicial para garantir um direito.

  • luiz
    21 Dez 2016 às 18:13

    Gostaria de perguntar ao nosso amigo Joao que fez esse comentário abaixo . Se fosse alguém da sua família com esse problema? Se não concorda fica quieto. Deus sempre ajuda quem merece. Cuidado com o que fala.

  • Vania Neves
    21 Dez 2016 às 11:15

    Fico muito feliz pela Lorena, conheço a luta dela, é um exemplo de vida. Quanto aos manifestos pela liberação do tratamento, vou torcer para que outras pessoas tenham a mesma graça e quem sabe um dia a gente não precise discutir sobre atendimentos na saúde, já que é direito de todos.

  • joao
    21 Dez 2016 às 10:25

    Um absurdo! O Estado não é ou não deveria ser responsável por custear tratamentos sem comprovação, em outros país e o Judiciário que se coloca acima do bem e do mal, age como lhe for mais interessante em cada momento, pois não mantem os direitos constitucionais em outras questões.

  • Otaviano
    20 Dez 2016 às 21:16

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Luana
    20 Dez 2016 às 21:10

    Sim, Justo, somos todos nós que pagamos. E por esse motivo, TODOS devem ter seu direito à saúde garantido. Seja a Lorena ou qualquer outro cidadão mato-grossense, no estado, país ou fora destes! Lutemos por nosso direito! Sempre! Boa sorte, Lorena!!!

  • Leni
    20 Dez 2016 às 20:21

    Esse judiciário só caneta o Estado, tem que se virar para custear um tratamento não comprovado pela medicina. E falta tudo na saúde básica.

  • Justo
    20 Dez 2016 às 15:41

    Na realidade quem está pagando somos nós cidadãos matogrossenses que pagamos nossos impostos altíssimos o governo somente gerencia os cofres públicos, não é somente essa moça tem mais pessoas precisando de ajuda do poder público.

  • Patrícia
    20 Dez 2016 às 14:35

    Graças a Deus uma boa notícia. Pois só temos as piores notícias até agora. Boa sorte no tratamento, tudo dará certo.

Sitevip Internet