Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 09 de abril de 2020

Notícias / Emprego

Lojistas trocam decoração e Papai Noel por vendedores experientes para salvar o Natal

Do R7

23 Nov 2015 - 13:17

O comércio adotou táticas de guerra para tentar melhorar as vendas deste final de ano. A ordem geral foi reduzir as despesas com decoração natalina e contratação de papai noel para investir no reforço qualificado do time de vendas. De acordo com a Associação Comercial de São Paulo, o cenário para a contratação de temporários está pior em relação a anos anteriores.

— O comércio de modo geral é otimista em relação ao Natal, porém, este ano precisa ser realista. Os número até agora são pessimistas. Os estoques estão menores e os gastos com decoração também foram reduzidos.Para a contratação de temporários, a tendência é que se aumente as exigências, além da redução das vagas, , disse Marcel Solimeo, economista-chefe da Associação Comercial de São Paulo.

Os candidatos mais qualificados e com experiência em vendas terão prioridade na seleção das lojas.

Ao todo, o varejo deve contratar cerca de 90 mil temporários em todo o país, cerca de 30% a menos do que no final de 2014. O efeito da retração fica evidente no tempo de contratação de papai noel. Nos anos anteriores, o contrato chegava a 45 dias. Com a crise, deve cair para 20 ou 25 dias.

— A contratação de papai noel já deveria estar fechada, mas com a crise muitos só vão começar a trabalhar no dia 1º de dezembro. As lojas grandes estão desistindo de contratar papai noel e muitos shoppings reduziram de dois ou três para um só, disse Luiz Augusto Idelfonso da Silva, diretor de relações institucionais da Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings).

Nos shoppings, a contratação de temporários com experiência em vendas também é a aposta para amenizar a crise. Porém, as chances de efetivação no emprego serão menores.

— Até 2012, as lojas efetivavam entre 25% e 30% dos temporários de Natal levando em conta os planos de expansão para o ano seguinte. Desta vez, a taxa de efetivação deve ficar em 6%, disse Silva.

O perfil de vendedores temporários que os shoppings vão contratar é o do jovem, universitário e com habilidades de vendas e comunicação.
Sitevip Internet