Olhar Agro & Negócios

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Logística

Em Goiás, Bolsonaro anuncia concessão de ferrovia que liga Sinop a Miritituba até 2020

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

31 Jul 2019 - 17:15

Foto: Agência Brasil

Em Goiás, Bolsonaro anuncia concessão de ferrovia que liga Sinop a Miritituba até 2020
Em cerimônia de assinatura do contrato de concessão da Ferrovia Norte-Sul, no Estado de Goiás, nesta quarta-feira (31), o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), ao lado do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, anunciou que a Ferrogrão, que ligará a cidade de Sinop ao porto de Miritituba (PA), terá o processo licitatório pronto até o início de 2020.

Leia também
Para reduzir suicídios, vereadores querem mudar 'Portão do Inferno' para 'Portal do Paraíso'


Em seu discurso durante a cerimônia, o ministro destacou que o governo trabalha para integrar a Ferrovia Norte-Sul com outras linhas com a concessão de mais ferrovias, entre elas, a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), que liga Caetité ao porto de Ilhéus, na Bahia e a Ferrogrão, ligando Sinop (MT) a Miritituba (PA), que beneficia a produção agrícola do Mato Grosso. A previsão é que os editais saiam entre 2019 e o início de 2020. Outro ponto é a prorrogação de contratos já existentes.

“Vamos fazer a prorrogação das malhas que representam vantagem para a administração. Em vez de botar o dinheiro de outorga nos cofres do Tesouro Nacional, a gente está capturando esse dinheiro no sistema ferroviário. Estamos pegando uma outorga e obrigando a fazer uma construção ferroviária com essa outorga e, no final das contas, é uma forma criativa de colocar dinheiro para dentro e colocar infraestrutura para dentro”, disse o ministro.

Durante visita a Mato Grosso, no mês de junho, o ministro Tarcísio de Freitas discutiu sobre a construção da Ferrovia Integração Centro-Oeste (Fico) e o prolongamento da Ferronorte. Se viabilizadas as obras, a chamada Ferrogrão deverá passar por Cuiabá e ser estendida até Lucas do Rio Verde, totalizando 1.180 km de extensão.

Um projeto que confirma a viabilidade técnica e econômica da ferrovia foi elaborado pela empresa que detém a concessão do terminal e apresentado ao ministro. Na ocasião, ele afirmou que a expectativa era de que a obra fosse licitada ainda este ano. No entanto, Tarcísio não estabeleceu data para que isso aconteça.

A Ferrogrão faz parte do antigo Programa de Investimentos em Logística (PIL), do Governo Federal, e sua construção é de interesse das principais tradings do agronegócio Amaggi, ADM, Bunge, Cargill e Louis Dreyfus, e consorciada com a Estação da Luz Participações Ltda (EDLP). Juntas, as cinco tradings respondem por aproximadamente 70 das exportações de soja.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ectore Chiarelli Filho
    22 Ago 2019 às 17:55

    CAPITÃO , cadê a verba que foi aprovada e depositada pelo Tribunal de Contas da União , e com licitação aprovada, iniciadas as obras , ainda no Governo de FHC e atá agora não terminado, paralisada pelo PRESIDIÁRIO, peço-lhe faça uma AUDITORIA E ESCANDALIZE NA MÍDIA, principalmente na REDE GLOBO, que não dá destaque das coisas boas que estão sendo feitas, por que o seu governo cortou as verbas de propaganda, né. Abraços, continuo trabalhando sem medo, não me desaponte.

  • Chico Bento
    01 Ago 2019 às 14:44

    A ferrovia é realmente um modal que trás mais segurança sob todos os aspectos. Um comboio é capaz de levar cerca de 200 carretas de grãos, o que significa menos 200 caminhões nas estradas. O frete fica mais barato, o trânsito nas rodovias fluirá melhor e mais seguro para os ônibus e veículos de pequeno porte. O custo da fiscalização diminuirá sensivelmente, assim como o índice de acidentes rodoviários.

  • Valmor Nazareno Faé
    01 Ago 2019 às 14:03

    Essa Ferrovia será espetacular ao lado da Cuiabá Santarem que construímos ha mais de 40 anos. Parabéns ao Cap BOLSONARO e o Ministro Tarcísio de Freitas visão sonhada por muitos brasileiros que residem no nosso Centro Oeste. Mato Grosso, Goias com a sua produção será sem dúvida o Novo Eldorado e os maiores produtores de Grãos do Brasil com essa Ferrovia de Integração.

  • Walter
    01 Ago 2019 às 10:43

    Se fosse porto em algum pais ditatorial sanguinário seria comemorado, mas como é pra melhorar o Brasil o pessoal vai criticar

  • Reginaldo
    01 Ago 2019 às 08:08

    Todo e qualquer modal que venha a facilitar ou agilizar o escoamento das safras é de se comemorar. Mais opções de logística, menos custo de logística, produtos mais baratos, menos caminhões na estrada, menos acidentes, menos custos com tratamento de acidentados... só melhora, só melhora...

Sitevip Internet