Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Notícias / Cooperativismo

Plano Brasil Sem Miséria integra políticas públicas no Alto Solimões

MDA

26 Abr 2013 - 07:37

Debater e aprimorar a implementação de políticas públicas para a agricultura familiar amazonense. Este é o objetivo do Encontro Territorial de Qualificação de Políticas e Programas Voltados para Agricultura Familiar, promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e a Associação para o Desenvolvimento Agro Sustentável do Alto Solimões (Agrosol), a partir desta quinta-feira (25), às 8h30 O evento, que será realizado até sábado (27), ocorre no Centro de Formação Frei Ciro Aprigio, no município de Tabatinga (AM).

Composto por nove municípios, o Território Mesorregião Alto Solimões pertence ao sudeste do estado e tem mais de 40% da população vivendo em áreas rurais. “A ideia do seminário é discutir como serão implementadas ações do Plano Brasil Sem Miséria nos municípios da região do Alto Solimões. O Plano terá o desafio de integrar políticas do MDA, Incra, PAC 2 e Pronatec, além de garantir a inclusão de famílias nos programas com acompanhamento de assistência técnica articulada com a comercialização via mercado institucional”, explica o subdelegado federal do MDA no Amazonas, Cloves Pereira, que participa de uma mesa redonda específica sobre o Brasil Sem Miséria, a partir das 14h de quinta-feira.

Presenças confirmadas

Participam do evento mais de 60 representantes da região, com destaque para mulheres e povos indígenas. Plano Safra, qualidade de vida nos assentamentos, Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), bem como programas de compras institucionais, estão entre os principais temas abordados nas mesas redondas do Encontro. Ao final do evento, será firmada uma agenda de trabalho para a execução das políticas com a assinatura do Pacto de Desenvolvimento da Agricultura Familiar na Mesorregião do Alto Solimões

Para o delegado federal do MDA no Amazonas, Arivan Reis, o Brasil Sem Miséria vai proporcionar uma experiência extraordinária para agricultores familiares da região. “Vamos garantir que às políticas de Ater sejam somadas às políticas de comercialização, recuperação de ramais e vicinais, regularização fundiária e muito mais", afirma.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet