Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Notícias / Cooperativismo

Minas terá produção de queijo à base de leite de ovelha com inspeção federal

SEAPA MG - Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais

02 Mai 2013 - 15:16

Indústria localizada em São Lourenço beneficiará agricultura familiar. O primeiro laticínio de Minas Gerais para a produção de queijo à base do leite de ovelha, com selo de Inspeção Federal (SIF), inicia atividades até o final de maio, no município de São Lourenço, Sul do Estado. A iniciativa é do grupo Cabanha Vita e a unidade terá capacidade de processamento diário de 1.500 litros de leite, informa a médica veterinária Aurora Maria Gouveia, coordenadora da Câmara Técnica de Ovinocaprinocultura do Conselho Estadual de Política Agrícola (Cepa), da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

A indústria vai iniciar os trabalhos com a cota de 700 litros de leite retirados diariamente de animais de seu próprio criatório. Segundo avaliação de Aurora Gouveia, isso significa a oportunidade para o fornecimento do leite de ovelhas dos agricultores familiares estabelecidos nas áreas próximas a fim de completar a demanda da empresa.

Aurora, que também preside a Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Minas Gerais (Accomig), acrescenta que a entidade vai propor um trabalho em parceria com a Emater-MG para organizar a produção familiar com o objetivo de atender ao novo laticínio.

Ela diz que a participação dos pequenos produtores – ainda que os volumes de leite entregues individualmente sejam pequenos – pode garantir aos estabelecimentos uma receita adicional o ano inteiro.

A coordenadora considera que o trabalho de extensão por conta da Emater-MG (vinculada à Seapa), com a participação da Accomig, será de fundamental importância para a formação e integração de diversos criatórios de agricultura familiar do Sul de Minas para atender ao projeto de São Lourenço.

“Neste caso, além de facilitar para os agricultores a colocação do leite, será possível organizar também o comércio de cordeiros para garantir aumento de renda para os estabelecimentos”, finaliza.

Melhoria da qualidade

Para o subsecretário de Agricultura Familiar da Seapa, Edmar Gadelha, a existência de uma empresa para industrializar o leite de ovelha com inspeção federal, em São Lourenço, representa a possibilidade de fortalecimento de um segmento da agricultura agricultura familiar. “Principalmente os criatórios de ovinos localizados no município e áreas mais próximas do latícinio”, assinala.

Gadelha também diz que, para garantir o bom desempenho dos produtores no atendimento à indústria, além da assistência da Emater será importante buscar a parceria da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), este responsável por ações de sanidade animal e vegetal no ânmbito estadual.

“Ante a possibilidade de obter mais receita atendendo a uma produção de valor agregado – queijos finos – os agricultores familiares serão estimulados a elevar a qualidade de seus rebanhos, sendo o apoio dessas instituições públicas de fundamental importância”, enfatiza Gadelha.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet