Olhar Conceito

Quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Notícias / Dr. Juliano Slhessarenko - Cardiologia

Toda gestante precisa ir a um cardiologista

Dr. Juliano Slhessarenko

04 Out 2018 - 11:01

Foto: Reprodução

Toda gestante precisa ir a um cardiologista
Antes de tentar engravidar, marque uma consulta com seu cardiologista e com o profissional de saúde que cuidará da sua gravidez. Se você for diagnosticado com algum problema no coração, provavelmente será encaminhado a um obstetra especializado em gravidez de alto risco (especialista em medicina fetal materna)...

Leia também:
Aprenda a controlar seu colesterol agora
 
Certos medicamentos usados ​​para tratar doenças cardíacas não são usados ​​durante a gravidez. Dependendo das circunstâncias, seu médico poderá ajustar a dosagem ou fazer uma substituição e explicar os riscos envolvidos.
 
O que posso esperar durante as consultas pré-natais?
 
Você vai visitar o seu médico, muitas vezes durante a gravidez. Seu peso e pressão arterial provavelmente serão verificados em todas as consultas, e você pode precisar de exames frequentes de sangue e urina.
 
A frequência com que você irá consultar seu cardiologista durante a gravidez dependerá da gravidade do seu problema cardíaco. Seu médico pode usar certos testes para avaliar sua função cardíaca, incluindo:
 
Ecocardiograma. Este é um tipo de ultra-som que usa ondas sonoras para produzir imagens do seu coração e das estruturas do seu coração.
Eletrocardiograma. Este teste registra a atividade elétrica do seu coração.
 
A gestação e o puerpério estão associados a importantes mudanças cardiocirculatórias que podem levar à acentuada deterioração clínica em mulheres com doença cardíaca. A importância do conhecimento das cardiopatias e de sua influência no curso da gestação deve-se a alta incidência de gestantes cardiopatas (4,2% no Brasil) e ao fato de que as cardiopatias são a maior causa obstétrica indireta de morte materna no ciclo gravídico-puerperal.
 
Na gestação ocorre:

1- Aumento do volume vascular
2- Aumento do débito cardíaco (50%), do volume sistolico, e aumento da frequência cardíaca
3- A pressão arterial tende a diminuir
4- Estado de hipercoagulabilidade
 
Cardiopatias que devem ser avaliadas nas gestantes e ter cuidado extra:

1- Estenose ou insuficiência valvular mitral
2- Estenose ou insuficiência valvular aórtico 
3- Estenose valvular pulmonar
4- Defeitos cardíacos ou da aorta
5- Cardiopatias devido a fibrose ou hipertrofia miocardica
6- Miocardiopatias periparto 
 
Por definição, são 4 os critérios para Miocardiopatias periparto: 
 
1.  Insuficiência cardíaca (IC) no último mês de gestação ou até o 5º mês de puerpério.
2.  Ausência de causas identificáveis para IC.
3.  Ausência de cardiopatia prévia.
4.  Disfunção sistólica do ventriculo esquerdo (fração de ejeção < 45%).
 
Procure um cardiogista e realize sua avaliação periódica mesmo na gestação

*Dr. Juliano é cardiologista intervencionista  da Santa Casa de Cuiabá (RQE- 2724) e atende na Clinmed (Coração em dia) Rua Jaques Brunini – Jd. Europa 36343888/999142255; no IOCI – Jardim Italia – 30277000; Doutor em Cardiologia pela USP.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet