Olhar Direto

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Notícias | Cidades

comodoro

Suposto terrorista foi pego ao tentar fugir de MT e diz que é um "homem do mundo"

Suposto terrorista foi pego ao tentar fugir de MT e diz que é um
O suposto terrorista Leonid El Kadri, de 32 anos, foi flagrado por uma equipe da Polícia Militar no momento em que tentava comprar uma passagem para deixar Mato Grosso. Sem aparelho celular, documentos ou mochila, ele confessou aos policiais que era um dos alvos da operação Hasthag, desencadeada no último dia 21, para desbaratar uma célula ligado ao Estado Islâmico, que estaria articulando um ataque terrorista no Brasil.  No total, 12 pessoas foram presas em território brasileiro em razão de suspeitas de envolvimento.

 
Leia Mais:
Operação da Polícia Federal prende mais um envolvido em célula terrorista em Mato Grosso

A prisão de Leondi foi cumprida por volta das 19h de domingo, 24, no terminal rodoviário de Comodoro. Sem tentar fugir ou demonstrar qualquer reação agressiva, ele confirmou aos policiais que era um alvo procurado.
 
“Ele não demonstrou nenhuma reação ao ser preso. Disse ainda que desconhece o motivo pelo qual é procurado pela polícia”, explica o tenente Samuel Pereira de Almeida, da Companhia Independente da Polícia Militar em Comodoro.
 
Aos militares, Leonid afirmou que é um homem livre e que não tem endereço fixo já que trabalha em fazendas espalhadas por Mato Grosso, por isso não anda com bolsas e nem carteira. Ele ainda confirmou que já possui condenações por crime de roubo e assassinato, mas ligou qualquer vínculo com uma organização terrorista para atacar a Rio 2016.
 
Ainda durante a noite de domingo, em sua cela, Leonid se ajoelhou e fez suas orações. Aos policiais ele declarou que é muçulmano e contou detalhes sobre o seu batismo.
 
Ele disse ainda que chegou até a cidade de Comodoro depois de pegar várias caronas com caminhoneiros, sempre viajando nas caçambas.
 
“Em nenhum momento ele levantou a voz, ou demonstrou irritação. Se manteve calmo e com a fala mansa”, explica o tenente. Após a prisão, o preso foi recambiado para a Polícia Federal. Posteriormente a prestar depoimento, será encarcerado em uma unidade segurança máxima, a exemplo dos demais onze presos.
 
Em Mato Grosso, na quinta-feira, 21, Valdir Pereira da Rocha se entregou à Polícia Federal  na cidade de Vila Bela da Santíssima Trindade,  fronteira de Mato Grosso com a Bolívia.
 
A operação
 
A operação, deflagrada pela Polícia Federal no dia 21, investiga a integração/promoção, por indivíduos brasileiros, na organização terrorista Estado Islâmico (EI).Empregando medidas como quebra de sigilo telefônico e de dados, autorizadas pelo Juízo da 14ª Vara Federal de Curitiba/PR, a Polícia Federal constatou uma  tentativa de organização do grupo para promoção de atos terroristas durante os Jogos Olímpicos Rio 2016. O contato entre os indivíduos dava-se essencialmente por meio de redes sociais, Telegram e demais modos de comunicação virtual, espaço no qual também divulgavam ideais extremistas e de perseguição religiosa, racial e de gênero, para a comunicação.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 
Sitevip Internet