Olhar Direto

Quinta-feira, 20 de junho de 2024

Notícias | Cidades

Produto em falta

Forças de segurança farão escolta de caminhões com gás de cozinha

Foto: Olhar Direto

Forças de segurança farão escolta de caminhões com gás de cozinha
O governador Pedro Taques (PSDB) anunciou que as forças de segurança farão a escolta de caminhões que estejam transportando gás de cozinha. O produto está escasso em Cuiabá e também em outras cidades do Estado. O Hospital Regional de Sorriso havia ficado sem gás durante a madrugada, mas o problema acabou resolvido pelo comitê de gerenciamento de crise.


Leia mais:
Com estoque vazio, comerciante terá 70% da renda prejudicada com paralisação
 
A falta de gás de cozinha foi um dos problemas que tiveram prioridade pelo comitê. Por conta disto, as forças de segurança do estado, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Exército brasileiro vão fazer a escolta do produto para garantir o abastecimento em todo Mato Grosso. Em vários locais o produto estava escasso.
 
Também participaram da reunião desta segunda-feira (28) os representantes dos serviços essenciais, Energisa (energia), Águas Cuiabá (água em Cuiabá) e Oi (telefonia). Na telefonia, são 350 veículos e a maioria já está sem combustível, os serviços de atendimentos do setor público foram priorizados. A mesma coisa está na questão da água e da energia.
 
Na saúde, a equipe da Secretaria de Estado de Saúde (SES) decidiu interromper as cirurgias eletivas. Só serão feitas as cirurgias emergenciais pelos próximos dois dias. As 10 ambulâncias do Samu precisam de 300 litros de abastecimento, ainda nessa questão, não houve problema registrado quando ao TFD (Tratamento Fora do Domicílio) e no serviço de UTI aérea.
 
“Nossa maior preocupação é com a saúde. Estamos em contato com as secretarias municipais de saúde do estado todo, para garantir sangue no Hemocentro, soro, e outros insumos nas unidades de saúde. Ontem (27), por exemplo, faltou gás no Hospital Regional de Sorriso e um trabalho em conjunto do Gabinete de crise conseguiu sanar esse problema na madrugada”, pontuou Pedro Taques.
 
A greve dos caminhoneiros entrou no seu oitavo dia, nesta segunda-feira (28) e parece que irá continuar, mesmo após o presidente Michel Temer (MDB) anunciar – na noite do último domingo (27) – ter atendido algumas reivindicações da categoria. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Estado não houve alteração e 30 pontos continuam bloqueados para o tráfego de caminhões.
 
A mobilização foi proposta pela Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) e iniciou na manhã da última segunda-feira (21). Em razão dos pesados impostos e do baixo valor dos fretes, a categoria afirma que enfrenta uma grave crise e articula ações em todo o país para evidenciar o descontentamento com a atual política econômica. A PRF mantêm o diálogo com os caminhoneiros.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet