Olhar Direto

Quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Notícias / Cidades

Criança atacada por pit bull quando brincava no quintal de casa é submetida a cirurgia

Da Redação - Thaís Fávaro

07 Mai 2019 - 16:28

Foto: Divulgação internet

Criança atacada por pit bull quando brincava no quintal de casa é submetida a cirurgia
A criança de apenas quatro anos, identificada como E.J.L.S., que foi atacada por um cão da raça pit bull, no bairro Alice Novack, em Cuiabá, no fim da tarde do último domingo (5), após o animal fugir de uma residência, passou por uma cirurgia na tarde desta segunda-feira (6). A criança teve diversas lesões na região da cabeça e ficou com parte do crânio exposta. Ela está medicada e não corre risco de morte. A dona do animal afirmou para a polícia que levará o animal para uma chácara nos próximos dias.
 
Leia mais
Criança de quatro anos é atacada por pit bull e fica com crânio exposto
 
De acordo com a mãe da criança, Regina Bulhões, os dois filhos, um de dois e outro de quatro anos, sempre brincam no quintal de casa naquele horário. “Por sorte eu tinha colocado meu filho mais novo, para dormir um pouco antes. Se ele [cão] tivesse pego o pequeno eu nem sei o que teria acontecido”, revela.
 
No momento do ataque os donos do cão não estavam residência. Ele entrou no quintal de Regina já atacando a criança. Ao ouvir os gritos do filho, ela correu para salvar o filho. “Quando cheguei lá já viu o cachorro com a cabeça do meu filho na boca, comecei a bater nele, mas ele não soltava, precisei pegar um pedaço de pau para fazer ele parar, tinha muito sangue. Quando ele soltou meu filho ele veio pra cima de mim e eu cai, se não fosse o vizinho entrar na hora para ajudar ele teria me matado”, lembra.
 
Dona Regina afirmou que a vizinha assumiu todas as despesas hospitalares e com medicamentos. “Ela é enfermeira, não se negou em momento nenhum, disse que vai pagar todas as despesas causadas pelo cachorro”.
 
Ainda de acordo com a mãe, os policiais foram até o endereço conversar com a dona do cachorro. No local eles tomaram conhecimento através dos relatos dos vizinhos, que o cão é bastante agressivo e teria, inclusive, matado outro animal naquela rua. Em conversa com os PMs a proprietária do cachorro informou que levará o animal para uma chácara em, no máximo, dez dias.
 
A raça

A raça Pit Bull já esteve envolvida em diversas polêmicas, tendo como principal fator de risco, a agressividade do animal. De acordo com o biólogo Davi Soares, a raça Pit Bull está sempre envolvida nessas polêmicas porque é uma raça que sofreu uma mutação genética.

“O Pit Bull é uma raça que foi criada para brigar, para atacar outros cachorros, mas ele não é um animal violento se for criado com amor e carinho. Para se ter uma ideia, a raça que mais morde é o Poddle, mas dificilmente você verá alguém procurar a polícia ou uma unidade de saúde porque foi atacado por um poodle, porque os ferimentos são muito leves, Ao contrário do Pit Bull que não para de morder, porque o objetivo dele é matar a sua presa”. Afirma o biólogo.

Davi afirma ainda que a relação de um cão da raça Pit Bull com crianças é extremamente dócil e que tudo depende da maneira como o animal é criado. “Provavelmente esse Pit Bull que atacou o garoto não tinha contato com outras crianças, passava o dia preso e quando conseguiu se soltar, em um instinto de sobrevivência, ele partiu para atacar qualquer pessoa que estivesse próxima. Essa questão comportamental tem total ligação com a maneira que o animal é criado”.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mulher ma
    07 Mai 2019 às 20:38

    Prefiro criar mil vezes um vira lata Do que esse animal tracoeiro e letal.

Sitevip Internet