Olhar Direto

Notícias / Cidades

Incêndio já consumiu 11% do Parque Nacional; bombeiros usam 4 aviões no combate

Da Redação - Isabela Mercuri

18 Ago 2019 - 08:14

Foto: Christian Berlinck

Incêndio já consumiu 11% do Parque Nacional; bombeiros usam 4 aviões no combate
O incêndio que começou no último dia 9 de agosto já consumiu 11% do território do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães até a última sexta-feira (16), o que equivale a 3800 hectares. Brigadistas trabalham no combate, e quatro aeronaves de asa fixa, contratadas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) dão apoio aéreo à operação.

Leia também:
Número de incêndios dispara em todo o Estado; fogo em Chapada já dura uma semana

De acordo com a assessoria do ICMBio, o incêndio florestal foi detectado na região do distrito da Água Fria, no dia 8 de agosto, e adentrou o parque nacional no último dia 9. Brigadas do ICMBio e IBAMA trabalham juntas no combate ao incêndio florestal. Na noite da última sexta-feira (16), foi detectado o início de outro incêndio florestal no quilômetro 54 da MT 251, que foi prontamente extinto por brigadistas.

Apenas com o incêndio que atingiu o norte da unidade, até agora, foram 3.550 hectares queimados. A área total atingida por este mesmo incêndio, dentro e fora do Parque Nacional, já ultrapassa 9.500 hectares. Por questão de segurança, os atrativos Cidade de Pedras e Vale do Rio Claro seguem fechados à visitação.

O Parque O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães é uma Unidade de Conservação Federal com 33 mil hectares, localizada nos municípios de Cuiabá e Chapada dos Guimarães, MT. Criado em abril de 1989, o parque protege amostras significativas dos ecossistemas locais e assegura a preservação dos recursos naturais e sítios arqueológicos existentes, proporcionando uso adequado para visitação, educação e pesquisa.

O ICMBio – Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade é autarquia federal vinculada ao Ministério do Meio Ambiente, responsável pela administração, proteção e fiscalização das Unidades de Conservação da União.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Chico Bento
    19 Ago 2019 às 08:32

    Se fosse numa propriedade particular, o pobre do produtos estaria arrebentado com a multa dos órgãos ambientais. Mas como é reserva do governo, nada acontece. Aliás, onde estão os funcionários do Parque que não contém esse fogo?