Olhar Direto

Domingo, 16 de maio de 2021

Notícias | Política BR

amazônia

Bolsonaro convoca equipe ministerial para combater queimadas; MT é líder com 14 mil focos de calor

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Bolsonaro convoca equipe ministerial para combater queimadas; MT é líder com 14 mil focos de calor
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) convocou, na noite da última quinta-feira (22), um grupo ministerial para pensar soluções para as queimadas na Amazônia. O estado de Mato Grosso lidera o ranking de todo o país, com aproximadamente 14 mil focos de calor acumulados em todo ano, segundo levantamento feito pelo Instituto Nacional de Pesquisa Espaciais (Inpe). O chefe do Executivo nacional decidiu assinar o despacho com a determinação após uma série de críticas, e temendo uma retaliação internacional.

Leia também:
Ministro sobrevoa queimadas com Mendes e afirma que parte dos incêndios em MT é criminosa

Uma das críticas veio do presidente da França Emmanuel Macron. Na quinta-feira (22), ele publicou uma foto – que depois provou-se não ser atual – em sua conta no Twitter, e cobrou uma discussão com os países membros do G7 sobre a situação. Prontamente, Bolsonaro rebateu afirmando que o francês usou a questão para ganho político pessoal, e usou tom sensacionalista.

No entanto, diante de críticas de muitas outras lideranças, dentre ativistas, políticos e artistas do mundo inteiro – muitos deles, inclusive, também com fotos desatualizadas ou que nem eram na Amazônia – o presidente decidiu assinar o despacho e convocar a equipe ministerial.
  Nasa se manifestou via Twitter

O documento prevê que os ministérios da Casa Civil, Meio Ambiente, Defesa, Agricultura e Relações Exteriores façam levantamento dos focos de incêndio, e adote medidas de combate às queimadas. Nesta sexta-feira (23), ele deve se reunir com a equipe para discutir as iniciativas.

Queimadas em MT 

Um levantamento feito entre janeiro e agosto de 2019 mostra que 60% dos focos de calor em Mato Grosso se concentram em áreas privadas registradas no Cadastro Ambiental Rural (CAR). O estado já acumula mais de 13 mil focos nesse período, o que representa número 87% a mais do que no mesmo período do ano anterior e 205% a mais se considerarmos apenas o período de proibição de queimadas, iniciado em 15 de julho. Os dados são do último levantamento feito pelo Instituto Centro de Vida (ICV), divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

No bioma Amazônia, os municípios com maior número de focos estão no Noroeste do estado, seguindo a mesma tendência de dados do desmatamento ilegal. Colniza (1.116 km de Cuiabá) é o campeão disparado, com 1.076 focos acumulados, sendo 1.049 registrados desde o início do período proibitivo em 15 de julho. Aripuanã (704 km de Cuiabá) vem com quase metade das ocorrências de Colniza. No bioma Cerrado, Paranatinga (388 km de Cuiabá) acumula o maior número de focos de calor.

As queimadas ocorrem principalmente nas propriedades particulares. Desde janeiro, 60% dos focos de calor foram em áreas privadas registradas no Cadastro Ambiental Rural, 16% em Terras Indígenas e 1% em Unidades de Conservação.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet