Olhar Direto

Domingo, 09 de maio de 2021

Notícias | Política MT

senadora

Selma defende veto integral à Lei de Abuso De Autoridade para evitar que Brasil vire “país da impunidade”

Foto: Assessoria

Selma defende veto integral à Lei de Abuso De Autoridade para evitar que Brasil vire “país da impunidade”
A senadora Juíza Selma (PSL) manifestou seu repúdio ao projeto de Lei de Abuso de Autoridade e defendeu seu veto integral por parte do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Para ela, caso a proposta seja aprovada, o Brasil corre o risco de se tornar o “país da insegurança e impunidade”.

Leia também:
Desembargadora, promotora e delegada dizem que lei de abuso de autoridade prejudica mulheres agredidas

“Essa Lei restringe a atuação do Ministério Público, juízes e autoridades policiais o que acaba beneficiando não só os colarinhos brancos, mas também os traficantes, estupradores, homicidas, todo tipo de criminoso”, afirma a congressista, que durante anos atuou como magistrada na Sétima Vara Criminal de Cuiabá e com responsabilidade sobre diversos casos de corrupção.

Segundo ela, a aprovação do projeto traria até mesmo efeitos negativos para a credibilidade do país no cenário internacional. “A consequência disso, se não for vetado, é muito grave, pois o Brasil deixa de ser cada vez menos atrativo para investimento internacional, além de se tornar um país da insegurança e da impunidade, tudo o que a gente não quer”.

Para Selma, a única solução seria o veto integral da lei, pois além de problemas técnicos, essa seria uma forma de demonstração de respeito aos cidadãos. “Meu apelo ao presidente da República é no sentido de que ele vete integralmente a proposta em consideração ao povo brasileiro que se viu mais uma vez esfaqueado pelas costas com a aprovação desse projeto”.

“Nós esperamos que isso seja feito e que o presidente não se preocupe com as consequências desse veto, pois ele pode até perder o apoio político, mas o apoio do povo ele não perde nunca”, completa.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet