Olhar Direto

Quinta-feira, 17 de junho de 2021

Notícias | Política MT

No Senado

Mauro acompanhou leitura de pedido de empréstimo no Senado e aguarda aprovação

Foto: Assessoria

Mauro acompanhou leitura de pedido de empréstimo no Senado e aguarda aprovação
Em Brasília (DF) desde o início da semana, o governador Mauro Mendes (DEM) aguarda o desfecho do tão aguardado processo de empréstimo com o Banco Mundial, para assim, conseguir ganhar um fôlego financeiro para terminar seu primeiro ano de gestão mais tranquilo. No Plenário do Senado, o próprio chefe do Executivo acompanhou a leitura do pedido de autorização do empréstimo, feito pelo presidente da casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), nesta terça-feira (3).

Leia também
Presidente do Senado garante esforço político para aprovar empréstimo que aliviará contas de MT


Com o apoio do senador Jayme Campos (DEM), Mauro conseguiu firmar com o presidente do Senado, que o pedido, agora encaminhado para Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), tenha um parecer e seja votada em Plenário ainda nesta quarta-feira (4).

Caso o pedido seja aprovado pelos senadores e o planejamento não tenha nenhuma alteração, o processo seguirá para Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, onde o contrato com o banco internacional será assinado.

O Estado tenta desde o início deste ano, contrair o empréstimo para conseguir pagar a dívida com o Bank of América, firmada na gestão do ex-governador Silval Barbosa. A instituição estrangeira na época, comprou parte da dívida do Estado com a União, para aumentar a capacidade de endividamento de Mato Grosso e possibilitar a execução de obras, especialmente as voltadas para a Copa do Mundo de 2014.

Pelo contrato, o Estado ainda deve US$ 250 milhões para o banco estrangeiro, que está sendo pago em duas parcelas de R$ 153 milhões por ano até o ano de 2022.

De acordo com a equipe econômica de Mauro, o Estado precisa do empréstimo para evitar que a segunda parcela de R$ 153 milhões deste ano seja paga. A economia, segundo o secretário de Fazenda Rogério Gallo, é fundamental para que fornecedores continuem recebendo pagamentos, assim como servidores públicos.

 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet