Olhar Direto

Domingo, 08 de dezembro de 2019

Notícias / Cidades

Agrônoma foi morta com tiro na cabeça por estar devagar em avenida; acusado preso

Da Redação - Wesley Santiago

11 Nov 2019 - 08:16

Foto: Reprodução

Agrônoma foi morta com tiro na cabeça por estar devagar em avenida; acusado preso
A engenheira agrônoma Júlia Barbosa de Souza, 28 anos, morta na madrugada de sábado (09), após ser baleada na nuca, quando estava dentro da caminhonete do namorado, em Sorriso (a 420 quilômetros de Cuiabá), foi alvo de Jackson Furlan, de 29 anos, por estar andando devagar em uma das avenidas da cidade. A vítima e o namorado foram perseguidos pelo acusado, que se entregou no fim da tarde de domingo (10).

Leia mais:
Após ultrapassagem, engenheira agrônoma é morta com tiro na nuca por motorista de caminhonete
 
No dia do crime, a agrônoma pediu ao namorado para que os dois fossem comprar chocolate, já que ela estava com vontade de comer. Eles então seguiram até uma conveniência, de onde saíram minutos depois. O suspeito, que estava atrás, tentou realizar a ultrapassagem e mostrava-se furioso porque o carro da vítima estava devagar.
 
“Houve perseguição, a vítima deu a volta para tentar despistar o suspeito, inclusive entrou em uma rua errada, deu ré e voltou a ir atrás do casal, até que atirou e a atingiu. Não houve discussão, rusga, nada. O vidro da caminhonete permaneceu fechado durante todo o tempo. O motivo foi ela estar devagar com o namorado”, disse o delegado André Ribeiro, responsável pelo caso.
 
O delegado ainda pontua que não há dúvida quanto a autoria do crime e afirmou que o crime é bárbaro e repugnante. “Algo que chocou a sociedade. Nossos investigadores bateram de porta em porta atrás de imagens que pudessem nos ajudar. Depois que a foto da caminhonete foi divulgada na imprensa, começamos a receber ligações e na noite de sábado já tínhamos o nome do suspeito”.
 
A prisão de Jackson foi decretada e ele se entregou no fim da tarde de domingo, acompanhado do advogado. Durante o depoimento, o homem se reservou ao direito de ficar em silêncio. A caminhonete que ele estava era emprestada.
 
O caso
 
Segundo a Polícia Civil, Júlia e o namorado saíram de uma conveniência, na Avenida Natalino João Brescansin, por volta da 01h40 da manhã. Eles passaram a ser perseguidos depois de ultrapassarem um desconhecido, em uma caminhonete branca. O motorista buzinava o tempo todo para que o namorado de Júlia parasse.
 
Entretanto, o casal seguiu, quando na avenida Brasil, perto do Hospital 13 de Maio, o suspeito deu um tiro que acertou a nuca da vítima. Júlia foi levada para o hospital, porém não resistiu aos ferimentos e foi a óbito. Após efetuar o disparo, o suspeito fugiu sentido a rodovia MT-242.

40 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Daniel
    13 Nov 2019 às 22:02

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Ares
    12 Nov 2019 às 16:30

    Será que o ex presidiário não vai fugir do país?

  • Murilo
    12 Nov 2019 às 13:59

    Tinha um adesivo na camionete, advinha o que estava escrito?...

  • Luis
    12 Nov 2019 às 13:16

    Arma de fogo na mão de um "cidadão de bem", mais uma vítima de um governo sem controle algum!

  • E ainda querem liberar armas
    12 Nov 2019 às 11:54

    Se o Bozo tivesse conseguido liberar as armas, esse tipo ai seria os primeiros para correrem para conseguir uma. São agressivos e violentos e a maioria, fissurados por andar armados.

  • Re
    12 Nov 2019 às 08:31

    Nao se trata de porte de arma ou nao, se ele nao tivesse uma arma ,iria matar de qualquer forma, o cara é um desequilibrado se irritou futilmente,mesmo se nao tivesse arma em punho um cara desses faz qualquer estrago.

  • ALEX FERREIRA MORAES
    12 Nov 2019 às 00:23

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • orlando osmar vilela neto
    11 Nov 2019 às 21:58

    Uma simbiose macabra. Um ser acometido de uma irracionalidade sem precedente, vivendo uma noite fúria. A noite .. ahh a noite.. traiçoeira , medonha , macabra, esconde indivíduos na sua penumbra cinzenta, seres ávidos por sangue. Um casal apaixonado, um encontro de almas, um pedido infantil: A jovem pede uma barra de chocolate, o nubente à atende - almas apaixonadas - nunca dizem não !! Sorrisos largos , corações em taquicardia.. Mas a noite .. Um louco, cria de uma sociedade enferma, que regurgita , destila ódio, sem afeição pelo próximo (aja gardenal, Valium e Lorax), se acha no direito de perseguir sua sanha homicida contra o casal. Assim a celebração do amor, da vida , do futuro, termina de forma trágica , em um banho de sangue. Um estampido, vidros estilhaçado, o horror sem precedente, o olhar de angustia , o choro, a angustia. A vida que se encerra !! O que nós tornamos ? Que sociedade construímos ? Qual o legado que vamos deixar para a próxima geração ?

  • Teves neves
    11 Nov 2019 às 21:28

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • ZÉCA PETA
    11 Nov 2019 às 20:36

    MEU COMENTÁRIO CENSURADO É IDÊNTICO AO DO FERNANDO SÓ COPIEI E COLEI, ESTAGIÁRIO TA NO ZAP, SÓ PODE.

Sitevip Internet