Olhar Direto

Terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Notícias / Cidades

Mulheres organizam protesto contra vinda do goleiro Bruno para Várzea Grande

Da Redação - Fabiana Mendes

20 Jan 2020 - 09:37

Foto: Cristiane Mattos/AFP

Mulheres organizam protesto contra vinda do goleiro Bruno para Várzea Grande
Um grupo de mulheres organiza um protesto contra a vinda de Bruno Fernandes para o Operário Futebol Clube de Várzea Grande. O ato está previsto para acontecer na terça-feira (21), às 20h, no estádio Dito Souza, instalado no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande. O goleiro já foi condenado a mais de 20 anos de prisão pelo sequestro, assassinato e ocultação do cadáver de Eliza Samudio, em 2010.

Leia mais:
Conselho da Mulher repudia possível contratação do goleiro Bruno no Operário de VG

No ato organizado pelo Bloco das Mulheres também haverá manifestação contra feminicídio, crime de ódio baseado no gênero, amplamente definido como o assassinato de mulheres, e outras violências sofridas. Pelo Facebook circulam as informações do protesto. Acesse AQUI

Bruno Fernandes ficou nove anos preso pela morte de Eliza Samudio e deixou a prisão em julho de 2019, após conseguir na Justiça a progressão de regime para o semiaberto. Em agosto de 2019 ele assinou contrato com o Poços de Caldas F.C., porém deixou o clube dois meses depois.

Em nota, o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso (CEDM/MT) repudiou a possibilidade de contratação. “Trata-se de alguém que demonstrou profundo ódio e total desrespeito às mulheres ao tratar dessa forma cruel e bárbara aquela que seria a mãe do seu filho”, afirma o conselho.

Na última sexta-feira (17), o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) autorizou que o goleiro Bruno cumpra pena em Várzea Grande, Mato Grosso. ​Assinada pelo juiz Tarciso Moreira de Souza, da Vara de Execução em Meio Aberto e Medidas Alternativas da Comarca de Varginha, Bruno deve ser anunciado como jogador do Operário.

34 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Caio brian
    21 Jan 2020 às 22:07

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Derik Silva
    21 Jan 2020 às 08:07

    Deveriam protestar contra aqueles que estão no poder ,que nos roubam todos os dias!! Eu sei que é uma causa pelo feminicídio,e eu apoio!!! Mas "quem nunca errou que atire a primeira pedra" Agora ir contra alguém que busca um novo começo,que busca novas oportunidades já não cabe a nós julgar!!!

  • Adriano
    21 Jan 2020 às 08:02

    Essas mesmas mulheres aí são as que tem algum parente q cometeu um crime e está preso, e elas vão no presídio visitar, são as mesma q vão no baile funk sarrar nos Zé droguinha agora querem pagar de Santa quer aparecer sobe no poste

  • Michele
    21 Jan 2020 às 07:06

    Por essas e outras que no código civil antigo as mulheres eram tratadas como incapazes e precisavam de autorização dos maridos pra se manifestarem... Saudades

  • Gregg
    21 Jan 2020 às 01:03

    Vcs diz tem ki da uma segunda chance aí agora fica reclamando parabéns Bruno e boa sorte sem corpo sem climi

  • Celia
    20 Jan 2020 às 22:04

    Ridículo esses atos moralistas, pessoas bitoladas que não enxergam além da sua própria verdade. O cara recebeu a punição da lei e é digno agora dos seus direitos. Será que essas mulheres não poderiam mudar o foco para as mulheres pedintes nas ruas de Cuiabá? Vão lá mulherada estenda a mão a elas essas sim merecem apoio e manifestação para recolher fundos para ampara-las e para de querer ser juízas para condenar o Bruno.

  • Wilma Sueli dos Santos
    20 Jan 2020 às 20:31

    Necessária essa manifestação. Que elecrecomece sua vida em um trabalho anônimo. Ele não pode ser ovacionado e ser visto como referencia para crianças e jovens que sonham em jogar bola.

  • SOUZA NUNES
    20 Jan 2020 às 18:20

    Há um provérbio antigo que vou aqui repetir, mas somente a primeira parte: DEUS PERDOA SEMPRE, MAS A SOCIEDADE PERDOA APENAS QUANDO LHE CONVÉM. Neste caso, quero que ele vá para os quintos dos infernos!

  • Goncalo
    20 Jan 2020 às 15:56

    Falta do que fazer. Vão cuidar da vidinha medíocre de vcs. Não dao um tostão ao clube e ainda fica nessa palhaçada.

  • Ana
    20 Jan 2020 às 15:47

    Mulheres que nem vao ao estádio agora querem dar suas opiniões, fazer boicote na contratação, vc que são mães pois saiba que tem outros jogadores em campo que depende do time pra ganhar seu sustento, minha s querida que não tem oque fazer, não sei se vcs sabem a Eliza era garota de programa, não justifica , mas ela sabia onde é oque estava fazendo. Então vai procurar oque fazer e continue a nao e ir ao estádio pronto e acabou.

Sitevip Internet