Olhar Direto

Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Notícias / Meio Ambiente

Com Prefeitura, projeto planta 300 árvores frutíferas em extinção e pretende chegar a mil

da Redação - Isabela Mercuri

25 Jan 2020 - 11:12

Foto: Divulgação

Com Prefeitura, projeto planta 300 árvores frutíferas em extinção e pretende chegar a mil
Trezentas árvores frutíferas de espécies em extinção foram plantadas na última sexta-feira (24) pelo projeto pioneiro de restauração florestal ‘Floresta de Alimentos’, realizado pela entidade sem fins lucrativos Ecoarts Amazônia, em parceria com a Embrapa e a Prefeitura de Sinop, através das Secretarias de Desenvolvimento Econômico e de Meio Ambiente.

Leia também:
Vala do VLT é transformada em canteiro para plantio de árvores na Prainha; fotos e vídeos
 
O plantio foi realizado na Avenida dos Pinheiros e Parque Florestal, em Sinop (500km de Cuiabá). Este foi somente o início do projeto, que pretende chegar a mil matrizes frutíferas, de 17 espécies, plantadas, com o objetivo de propagar essas espécies em extinção.
 
"O nosso objetivo é o plantio de floresta no espaço urbano. Foi cedido através da Prefeitura de Sinop, a possibilidade de fazer plantio de frutíferas em espaços públicos, como a avenida dos Pinheiros, o Parque Florestal e uma escola municipal. São frutíferas nativas da Amazônia e essas espécies estão indo embora e, isso, afugenta cultura, pássaro, animal e gente. E isso vai tendo empobrecimento genético também", explica a diretora da Ecoarts, Márcia Martins.

Todas as mudas plantadas serão monitoradas com tecnologia QR code, que permite o acompanhamento do desenvolvimento da muda, o georeferenciamento e o cálculo de crédito de carbono. "A ideia é trazer essas frutas pra perto do povo. Basta pegar o aplicativo, ler o QR code, e saber que árvore é essa. Pode curtir, interagir e dar dicas. A ideia é todo mundo participar dessa ação de preservação", explicou.

As matrizes vieram da Embrapa de Belém, no estado do Pará, e passaram um ano em aclimatação no Viveiro Municipal Roque Canelli para adaptação. "A Sedec, através do viveiro municipal, está climatizando as mudas há quase um ano. Hoje inicia o plantio dessas matrizes para futuramente reproduzir e multiplicar essas espécies", informa o secretário de Desenvolvimento Econômico, Daniel Brolese.
 
A secretária municipal de Meio Ambiente, Ivete Frank Mallmann, também destaca a importância da parceria com o poder público como forma de potencializar, inclusive, a arborização urbana do município, afetando diretamente na melhoria da qualidade de vida da população. "Enquanto Prefeitura, temos que colaborar com projetos que promovam a sustentabilidade e a promoção do meio ambiente. Esse plantio de árvores nativas e frutíferas representa uma importante ação para nossa cidade. Um projeto que conta com o aval de nossa prefeita, Rosana Martinelli, que determinou que as secretarias façam o máximo possível para colaborar com o trabalho", elenca.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Jeves Bejame
    25 Jan 2020 às 17:30

    Só faltou mencionar exemplos de frutíferas.

  • Paolo
    25 Jan 2020 às 13:53

    Dani que adianta plantarem se ninguém cuida? Só conversa sem futuro.

Sitevip Internet