Olhar Direto

Segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Pesquisa definirá nome do grupo para vaga de Selma, aponta Russi; veja pré-candidatos

Da Redação - Wesley Santiago/Do Local - Max Aguiar

17 Fev 2020 - 22:41

Foto: Reprodução

Pesquisa definirá nome do grupo para vaga de Selma, aponta Russi;  veja pré-candidatos
Em uma reunião que demorou mais de quatro horas em sua residência, em um condomínio de luxo de Cuiabá, o deputado estadual Max Russi (PSB) se reuniu com lideranças partidárias de seis partidos, sendo a maioria de esquerda, para decidir quem será o candidato do grupo. 

Leia mais:
Julio recebe aval para disputar vaga ao Senado, mas terá que convencer DEM a ‘bancar’ candidatura

O principal articulador, apesar de ser visita na casa do deputado, foi o prefeito de Rondonópolis, José Carlos do Pátio (Solidariedade). Ainda na casa estavam representantes do PV, Rede Sustentabilidade, PT, PC do B, PSB e Pros. 

O deputado Max Russi falou em primeira mão ao site Olhar Direto e confirmou que o grupo fará uma pesquisa e o melhor ranqueado será o candidato. 

"O PT ainda vai discutir o melhor nome para eles, mas dentro desse processo vamos fazer uma pesquisa e quem se sair melhor, será o candidato do grupo. Eu continuo como o nome indicado pelo PSB", disse o parlamentar. 

Ainda segundo Russi, representando o Pros, na pesquisa, aparecerá a superintendente do Procon, Gisela Simona; pelo Rede será o advogado Sebastião Carlos; pelo PV o secretário de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa; pelo Solidariedade o deputado federal Dr. Leonardo e pelo PC do B a ex-reitora da UFMT, Maria Lúcia Cavalli.

O PT fará uma escolha interna e ainda não anunciou o concorrente. O deputado Valdir Barranco esteve na reunião na casa de Max. 

A data final para a chapa decidir o nome é 11 de março, conforme divulgado pelo TRE. A eleição suplementar para o Senado está marcada para o dia 26 de abril. O vencedor das eleições será senador na vaga de Selma Arruda cassada por crimes eleitorais. 

Um dos fatores esperados da reunião seria o anúncio de Max para apoiar a campanha de Nilson Leitão (PSDB), assim como ocorreu nas eleições de 2018, quando o tucano ficou na quinta colocação com pouco mais de 300 mil votos.

Ao fim da Reunião, por volta das 22h30 desta segunda-feira, Max confirmou que essa decisão por pesquisa é a melhor escolha para definir candidato. "Não adianta todo mundo disputar. Vamos fazer a pesquisa e quem estiver melhor vamos apoiar. O grupo todo decidiu que essa é a melhor saída", concluiu. 

Há alguns dias, Max também já havia confirmado à reportagem que sua campanha "havia esfriado". Segundo, o parlamentar naquela oportunidade, seria melhor compor com alguém, tendo em vista a quantidade anunciada de candidatos. 

Na reunião também ficou decidido que o prefeito José Carlos do Pátio será o coordenador geral da campanha do grupo.

Todos os pré candidatos presentes na reunião demonstraram despreendimento e adiantaram que poderão abrir mão de suas respectivas candidaturas em favor de um entendimento que garanta a unidade.

Também foi ressaltado por todos os representantes partidários que a intenção do grupo é disputar o Senado, como também as eleições municipais de outubro, em especial nas “cidades-polos”, bem como o Governo do Estado, em 2022.

Primárias

A escolha do nome do grupo pode ser comparada às primárias, que acontecem nos Estados Unidos. No pais da América do Norte, Os partidos Democrata e Republicano escolhem seu candidato como em qualquer outro pleito, para somente depois eles partirem para a disputa da eleição ao cargo de presidente. No caso da vaga mato-grossense ao Senado, o fator primordial será a quantidade de intenções de votos recebidas na pesquisa interna.

Atualizada às 23h20

Comentários no Facebook

Sitevip Internet