Olhar Direto

Terça-feira, 14 de julho de 2020

Notícias / Política MT

Lúdio critica governador e espera eleição da Mesa Diretora sem interferência do Palácio Paiaguás

Da Redação - Max Aguiar

31 Mai 2020 - 10:20

Foto: Reprodução

Lúdio critica governador e espera eleição da Mesa Diretora sem interferência do Palácio Paiaguás
O principal oposicionista do governo Mauro Mendes (DEM) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Lúdio Cabral (PT), espera que o chefe do Executivo não influencie de nenhuma maneira na eleição da Mesa Diretora, que está marcada para o dia 10 de junho. 

Leia mais:
À PJC, Emanuel nega propina a vereadores e diz que foi vítima de armação


Para, o papel da Assembleia é de frear algumas atitudes errôneas do governador, em relação a projetos e decretos, mas que por questão de soberba do próprio Mauro Mendes, isso não está sendo feito dentro do parlamento. 

"A relação Assembleia e Governo não pode ser de soburdinação. O governador na sua tradicional e costumeira prepotência subordina os deputados e subordina por consequencia da Assembleia Legislativa e a sua própria bancada as vezes submete a alguns constrangimentos que são inaceitáveis e por vontade do governo acabam votando contra suas vontades. A AL tem oportunidade de corrigir e frear erros cometidos pelo governador. Todo nós erramos, mas nós podemos arrumar. Eu vou dar um exemplo derro do governador. Transferir o Samu para o Corpo de Bombeiros é um erro grosseiro", disse Lúdio. 

O deputado petista ainda diz que não quer ser candidato para presidente ou qualquer outro cargo da Mesa Diretora, mas espera que a próxima presidência tenha independência em relação ao Palácio Paiaguas. A fala de Lúdio não tras nenhum tipo de crítica ao atual presidente Eduardo Botelho (DEM). 

"É precoce identificar nomes para composição da Mesa Diretora. É importante ter uma Mesa de Trabalho pela independencia do parlamento em relação ao governo e uma mesa que represente alternância do poder interno. Pessoalmente não tenho pretensão em ocupar cargo em Mesa, mas vou debater sobre indepêndencia e alternância", comentou. 

Hoje, figuram como principais nomes na disputa pela Mesa Diretora o próprio presidente Eduardo Botelho (DEM), que deve ir à reeleição, e os deputados Janaina Riva (MDB) e Max Russi (PSB), que lutam pela primeira-secretaria. Cargo este responsável pelo ordenamento de despesas da Casa, que gere uma folha de R$ 500 milhões. 
 

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Zeca
    01 Jun 2020 às 08:10

    Esse sujeito só sabe criticar, reclamar, blá blá blá, mi mi mi e nunca apresentou um projeto sequer em todo seu tempo de ALMT!

  • Joao
    31 Mai 2020 às 23:04

    Petralha do sabe ficar de mimimi

  • araqueto
    31 Mai 2020 às 12:22

    Lúdio deve estar de brincadeira, quando disse que espera que a nova Mesa Diretora não seja subordinada aos interesses do governador Mauro Mendes. O Botelho só vai à reeleição da presidência porque tem apoio incondicional de MM. Botelho colocou todos os projetos à votação que interessavam ao Executivo, com exceção de um ou outro. A futura MD, assim como as outras, vai ser submissa ao Executivo.

Sitevip Internet