Olhar Direto

Notícias / Cidades

Mato Grosso registra 241 assassinatos em quatro meses; redução de 9,7%

Da Redação - Fabiana Mendes

06 Jul 2020 - 14:27

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Mato Grosso registra 241 assassinatos em quatro meses; redução de 9,7%
Mato Grosso registrou 241 assassinatos no período de 10 março a 05 de julho de 2020. Isso significa uma redução de 9,7% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando ocorreram 267 homicídios. Os latrocínios (roubo seguido de morte) baixaram de 18 em 2019 para 6 casos neste ano.

Leia mais:
Médicos criam projeto para atender gratuitamente população com sintomas de Covid-19

Os dados da Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) também apontam que houve redução em roubo (40%), furto (35,3%), roubo seguido de morte (66,7%), lesão corporal (25,3%).  

Na avaliação do secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp, coronel PM Victor Fortes, a redução dos índices criminais no estado ocorre devido ao trabalho ostensivo de monitoramento dos crimes que é realizado de forma semanal pelas forças de segurança pública antes e durante a pandemia.

“As ações e operações efetuadas pelas forças de segurança pública contribuiu para a redução da criminalidade. Essas ações estão aliadas a questão social de alguns municípios e acreditamos que isso contribui de forma significativa para a redução dos números, assim como atribuímos ao trabalho das instituições e de todos os profissionais de segurança pública”, enfatiza.

Ele também destaca que quando a segurança percebe o aumento significativo nos índices criminais, um plano é elaborado para conter a violência. “Quando há aumento dos números ou esses índices criminais fogem do padrão, de imediato é traçado um planejamento de ação ou operação com base em informações da inteligência, da qual tem o papel de diagnosticar o motivo do aumento dos crimes”.

O coronel Fortes ressalta ainda que as instituições de segurança pública tanto da Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiro Militar (CBM-MT) e Politec continuam com as atividades e as ações integradas de segurança em todo o estado, tendo em vista que se trata de serviço essencial.

“Desde o início da gestão do secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, o trabalho de monitoramento dos índices tem sido feito de forma semanal, além da avaliação dos índices criminais por região integrada de Segurança Pública”. 

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Josue
    06 Jul 2020 às 16:39

    Estão na conta da COVID 19.

  • cuiabano
    06 Jul 2020 às 15:58

    M. Mendes em reportagem ,disse que MT não precisa de efetivo na segurança Pública ,em orgãos, vai instalar cameras nas entradas das cidades e monitora, instalar robôs , tudo on line ,como nos bancos, isso é um governo?

Sitevip Internet