Olhar Direto

Notícias / Política MT

Com voto contra do relator, CPI pede afastamento e cassação de Emanuel Pinheiro

Da Redação - Max Aguiar

10 Jul 2020 - 11:45

Foto: Da Assessoria - Câmara de Cuiabá

Com voto contra do relator, CPI pede afastamento e cassação de Emanuel Pinheiro
A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) por possível recebimento de propina paga pelo governador Silval Barbosa (Sem partido) quando o gestor ainda era deputado, votou pelo afastamento do prefeito por 180 dias e pela criação de uma comissão processante que pode resultar na cassação do mandato em definitivo. 

Leia mais:
"Hospital de campanha não está em nosso planejamento", diz secretário de Saúde de MT

A votação foi na manhã desta sexta-feira (10) e o resultado ficou em 2x1, com voto contrário do vereador Toninho de Souza (PSDB), que é da base do prefeito e relator da comissão. 

O presidente da CPI, vereador Marcelo Bussiki (DEM), e o vereador Sargento Joelson (PSC) votaram pela aprovação e agora o relatório segue para o plenário. Assim como foi no inquérito do vereador Abílio Brunini (PSC), a votação acontece em uma sessão extraordinária onde todos os 25 parlamentares devem proferir o seu voto a favor ou não do afastamento do prefeito. Somente 9 parlamentares fazem oposição a Emanuel.

A comissão e a base oposicionista da Casa de Leis Cuiabana comemoraram a decisão, tendo em vista que eles conseguiram o depoimento do ex-governador Silval Barbosa e do chefe de gabinete da época do Palácio Paiaguás, Silvio Correa, que enfatizaram que o dinheiro que Emanuel foi filmado recebendo era ""pagamento de propina". 

A CPI do Paletó contou apenas com o voto contrário do vereador Toninho de Souza, que em sua leitura disse que não era competência da Câmara afastar ou não o prefeito, sendo que o possível crime cometido pelo prefeito foi em âmbito estadual, quando ele era deputado. 

Ainda não foi marcada a data que o processo será julgado em plenário. Por ora, o prefeito Emanuel Pinheiro tem maioria absoluta e a Casa de Leis não teria forças para derrubar o relatório aprovado na Comissão. 

22 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Saulo
    10 Jul 2020 às 22:56

    O prefeito e o vereador Toninho devem ser cac ados.

  • João Pedro
    10 Jul 2020 às 21:26

    Você é uma vergonha pra cuiaba. Da mesma laia do Emanuel

  • Rubens Tadeu Reynaud
    10 Jul 2020 às 17:08

    Cassado ou não pouco importa. Pois vai perder a eleição pelas CAGADAS que vem fazendo nesta pandemia Ajudado pelo gênio do Emanuel Zinho.

  • Ana Maria Sousa Andrade
    10 Jul 2020 às 16:54

    Boa tarde Preciso saber onde fazer exames do vírus, como adquirir quites de medicamentos que falaram vai ser destruído pq postos nao estão atendendo. Fico aguardo.

  • Chacal
    10 Jul 2020 às 16:14

    O crime não foi no exercício do mandato de prefeito, por mais feio que tenha sido, a Câmara de Vereadores não tem competência jurídica para afastar o prefeito, baseado em ato indiferente ao seu atual mandato.

  • João
    10 Jul 2020 às 15:54

    O interior vota mal, mas bem menos pior que a capital. Votaram em vários lixos desses. Pega visão eleitores brasileiros....

  • Renato Mota
    10 Jul 2020 às 15:32

    Independente se o crime aconteceu na sala ou na cozinha, neste ou noutro ano, continua sendo crime Srs. vereadores (14 da base do prefeito). Vergonha !!!!

  • Loucura
    10 Jul 2020 às 15:14

    Gente, eu realmente não vejo com o afastamento do prefeito. Olha como Cuiabá melhorou nós últimos anos no mandato dele. Parece que Cuiabano gosta de viver de passado credo! Ele modernizando a cidade, trazendo investimento e isso incomoda muito empresário acostumado a explorar a população cuiabana.

  • Pc
    10 Jul 2020 às 15:12

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Tercio de Moraes Andrade
    10 Jul 2020 às 14:35

    Informo ao Sr. Toninho de Souza que o "possível crime" do prefeito é crime sim, senão vejamos: 1) A alegação do prefeito de que estava recebendo pagamento de serviços prestados pela empresa de seu irmão Popó é mentira pois o Palácio Paiaguás não faz pagamentos, muito menos em dinheiro vivo. Todos os pagamentos de todos os órgãos do estado são feitos pela Sefaz através do FIPLAN. 2) Existe um vídeo no processo em que aparece o prefeito recebendo dinheiro vivo no palácio paiaguás e colocando nos bolsos do paletó, o que justifica o nome da "CPI do Paletó".

Sitevip Internet