Olhar Direto

Terça-feira, 22 de setembro de 2020

Notícias / Variedades

3 desafios comuns a quem está esperando um filho na pandemia

Lincoln Guilherme Copceski

31 Jul 2020 - 10:20

Foto: Reprodução

Gravidez na pandemia

Gravidez na pandemia

A gravidez, por si só, já é um dos maiores desafios que uma mulher enfrenta durante toda a vida. Passar por um período tão difícil durante uma pandemia como a que estamos vivendo é ainda mais angustiante. As dificuldades passam pela falta de contato social, malefícios para a saúde mental e os perigos de ir aos hospitais.

Ponderações e dúvidas em relação aos hospitais

O ambiente hospitalar é um dos mais perigosos durante a pandemia. Por isso, muitas pessoas estão deixando de lado alguns pequenos problemas de saúde e esperando a crise da Covid-19 passar para buscar atendimento. Porém, isso não é possível no caso da gravidez. Além dos exames de pré-natal estabelecidos, ainda podem surgir casos de emergência em que há necessidade de ir ao hospital, aumentando consideravelmente o risco de contaminação.

Toda esta situação gera dúvidas e ponderações: é realmente necessário se expor dessa maneira? Isso é um grande perigo, já que a falta de atendimento pode ocasionar complicações na gravidez.

Outra dúvida que se intensifica na pandemia é em relação ao tipo de parto. A cesárea, que é o método mais comum no Brasil, se torna um procedimento mais perigoso, já que exige um maior tempo de hospitalização do que o parto natural e, consequentemente, mais exposição aos ambientes perigosos e potencialmente contaminados pelo coronavírus.

Saúde mental

A gravidez é um momento de muito medo e preocupação, principalmente para as mães de primeira viagem. Esse contexto faz com que a ansiedade seja um quadro normal entre as gestantes. De acordo com a psicóloga Sofia Vargas, parte da equipe do guiadebemestar.com.br, isso acarreta certo descontrole nas emoções, maus pensamentos e sensações físicas, como a falta de ar.

Assim como a gestação, a pandemia também traz inúmeros medos e dúvidas, que aumentam na medida em que ocorrem casos de gestantes que contraíram a Covid-19 e perderam a vida. A falta de estudos em relação à gravidez e coronavírus causa ainda mais incertezas.

A junção desses dois fatores é um grande desafio, já que pode agravar os quadros de ansiedade e prejudicar a saúde mental. Para amenizar esta situação, as gestantes devem praticar exercícios leves, manter uma boa qualidade de sono e ingerir alimentos com propriedades calmantes, como alface e ovos.

Falta de contato afetivo

Uma das melhores maneiras de superar todas as dificuldades da gravidez é recebendo o afeto e amor de amigos e familiares. No entanto, isso não está sendo possível devido ao isolamento social. Encarar a gravidez sem as pessoas amadas por perto é um dos maiores desafios que uma gestante pode ter.

A falta de pessoas por perto é ainda mais sentida nos hospitais. A companhia durante os exames de pré-natal e durante o próprio parto é muito importante emocionalmente. Porém, por conta da Covid-19, muitas unidades de atendimento estão restringindo visitas e acompanhantes nestes processos. Nestes casos, é importante aproveitar as tecnologias e manter o contato de modo virtual.
 
Sitevip Internet