Olhar Direto

Quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Notícias / Política BR

Ministro Ricardo Salles admite que incêndio no Pantanal tomou “proporção gigantesca”

Da Redação - Wesley Santiago

15 Set 2020 - 14:40

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Salles e o governador de MT, Mauro Mendes

Salles e o governador de MT, Mauro Mendes

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, admitiu – em entrevista à Rádio Bandeirantes, nesta terça-feira (15) – que o incêndio no Pantanal tomou uma “proporção gigantesca”. Além disto, ele ainda pontuou que “o prejuízo é grande”. A última estimativa é de que 2,5 milhões de hectares do bioma mato-grossense tenham sido devastados pelo fogo.

Leia mais:
Descontrolado, incêndio do Pantanal avança para Bolívia e prefeito afirma que só chuva apagará fogo
 
“De fato o prejuízo a nossa fauna ele é grande, a flora e a parte de vegetação ela se recompõe, agora não pode ser um fogo da proporção gigantesca que está sendo então por isso que estamos combatendo fortemente”, disse o ministro.
 
Salles ainda pontuou que, além do clima, outra causa do incêndio no Pantanal são as restrições à utilização do fogo controlado. “Nós precisamos ter essa visão que certas técnicas conhecidas de maneiras centenárias, que é o uso de fogo controlado, a queima controlada, serve para limpar o pasto e quando não faz isso quando vem um incêndio com todo o material depositado em solo o incêndio se torna de muito maior proporção para além da questão climática”.
 
O ministro do Meio Ambiente ressalta ainda que a resistência ao bloqueador químico de fogo dificulta o combate às chamas. “No Brasil há uma resistência enorme dos órgãos ambientais em autorizar o que acaba tornando o combate ao incêndio menos eficaz”, disse.
 
Estima-se que entre 10 e 15% da área do Pantanal já tenha sido devastada pelo incêndio.

Confira a entrevista completa:





 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet