Olhar Direto

Segunda-feira, 26 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Mauro revela que fornecedor já foi armado cobrar pagamento na Seduc no início da gestão

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo / Do Local - Max Aguiar

01 Out 2020 - 16:00

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mauro revela que fornecedor já foi armado cobrar pagamento na Seduc no início da gestão
O governador Mauro Mendes (DEM), em mais uma crítica a gestão do ex-governador Pedro Taques (SD), revelou que no início de seu mandato, em 2019, um fornecedor que havia prestado serviços à Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e estava por vários meses sem receber, foi armado cobrar a secretária Marioneide Kliemaschewsk.
 
Leia também
Max Russi diz que Jayme foi injusto e exalta trajetória de Frical: “gera 400 empregos”

 
O fato foi narrado pelo governador em discurso aos servidores da pasta na cerimônia de inauguração da nova sede da Seduc, ocorrida nesta quarta-feira (30). De acordo com Mendes, situações como esta nunca mais vão acontecer no Estado, pois sua gestão está conseguindo equilibrar as contas.
 
“Eu lembro que em um passado não muito distante, um ano e pouco atrás, lembro o dia que a Marioneide chegou na minha sala junto com o Allan, pediram lá para minha secretária uma urgência gigantesca, desesperados. Pedi para irem ao meu gabinete e eles estavam assustados dizendo que tinha um fornecedor da Seduc com a arma na cintura ameaçando matar alguém porque ele estava com meses sem receber a medição de um serviço que ele havia prestado para o Estado. Olha a cena que vocês servidores e os secretários passaram”, contou o governador.
 
“Graças a Deus tudo isso faz parte de uma virada de página e que se Deus quiser nunca mais vai acontecer em mato Grosso. Hoje estamos pagando literalmente em dia o salário dos servidores. Dia 30, podem olhar o dinheiro vai estar na conta. Os nossos fornecedores estão recebendo literalmente em dia seus pagamentos”, afirmou.
 
Em 2019, o governador Mauro mendes assumiu o mandato com diversas dívidas com fornecedores, além de salários e até 13° atrasados dos servidores. Com uma proposta de equilibrar as finanças do Estado, ele tomou medidas impopulares para colocar as contas em dia.
 
Nesta semana ele voltou a pagar os salários dos servidores do Estado dentro do mês trabalhado, fato que não acontecia desde a gestão do ex-governador Silval Barbosa.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet