Olhar Direto

Quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Notícias / Política MT

Leitão diz que Fávaro exagera números como petistas e ironiza: “pode ser presidente dos Estados Unidos”

da Redação - Isabela Mercuri

23 Out 2020 - 15:32

Foto: Assessoria

Leitão diz que Fávaro exagera números como petistas e ironiza: “pode ser presidente dos Estados Unidos”
O candidato ao Senado, ex-deputado federa Nilson Leitão (PSDB), ironizou as falas do senador interino e candidato à reeleição Carlos Fávaro (PSD), de que tenha conquistado R$ 1 bilhão para Mato Grosso em três meses. Segundo Leitão, Fávaro exagera assim como os políticos do PT.

Leia também:
Coronel Fernanda e Roberto França levam 'Caminhada da Mudança' ao Tijucal
 
A declaração foi dada durante entrevista na TV Cidade Verde “Ele é um super, mega, power, né?”, ironizou. “É como aqueles números que o Lula falava, que a Dilma falava. Era uma mania de exagerar de gente de esquerda. Mas não é verdade, vamos usar aqui a palavra correta”, aponta.


Segundo Leitão, para aprovar uma emenda é necessário tempo, dedicação e energia dos parlamentares. “Você apresenta uma emenda, vai para dentro do Congresso, briga por ela, ela é reformada, retoma daqui e dali”.
 
Em oito anos de um trabalho engajado como deputado federal, Nilson conseguiu destinar aos municípios mato-grossenses mais de R$250 milhões. Segundo ele, o valor é considerado alto e reflete a sua ativa participação na Câmara.

Ainda que se mostre em dúvida sobre os resultados do atual senador-interino, Leitão disse que espera que Fávaro, enquanto estiver no cargo, cumpra seu papel de ajudar sua população. “Eu não acredito que isso possa ser motivo de propaganda. Eu não vi o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, dizer que conseguiu R$ 1 bilhão para o Estado dele. Mas, tudo bem. Vamos aqui dizer que seja. Eu não acredito, não sei como é que consegue 1 bilhão de reais com apenas 3 meses. É um cara que pode ser presidente dos Estados Unidos”, ironizou.

Para Nilson, o mais importante é prestar conta para o povo, mostrando quantos projetos foram apresentados pelo senador e como eles resolveram os problemas de Mato Grosso. “Sobre essas megalomanias que alguns têm em campanha eleitoral, é preciso voltar para a realidade, colocar os pés no chão. As metas do Senado devem ser de cuidar das obras estruturantes do país. Dinheiro de emenda não pode servir como objetivo de senador”, ressalta.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet