Olhar Direto

Sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Notícias / Cidades

Zé do Pátio teve celular e notebook apreendidos durante operação ‘Stop Loss’

Da Redação - José Lucas Salvani

26 Nov 2020 - 11:21

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Zé do Pátio teve celular e notebook apreendidos durante operação ‘Stop Loss’
O atual prefeito de Rondonópolis (a 217 km de Cuiabá), José Carlos Junqueira de Araújo (Zé do Pátio), teve o seu notebook e celular apreendidos pela Polícia Judiciária Civil (PJC), nesta quarta-feira (25). A informação foi confirmada pela assessoria da PJC ao Olhar Direto
Leia mais:
Zé do Pátio afirma que operação da qual é alvo foi "truculenta e desnecessária"

Foram  cumpridos mandados de busca e apreensão nas casas e gabinetes do prefeito José Carlos Junqueira de Araújo e do secretário de Administração de Rondonópolis, Leandro Junqueira Arduini, que foi afastado do cargo.

A operação "Stop Loss" foi deflagrada na quarta-feira pela Polícia Civil e o Ministério Público Estadual (MPMT) e investiga a ocorrência de superfaturamento e outras irregularidades na aquisição de materiais de consumo, com dispensa de licitação, para o combate à pandemia da Covid -19 pela prefeitura de Rondonópolis.

Durante uma entrevista coletiva realizada, ainda na quarta-feira, o prefeito afirmou que foi surpreendido com a operação, que foi truculenta e sem necessidade, já que havia encaminhado ao Tribunal de Justiça e à Delegacia Especializada de Combate à Corrupção uma petição na qual se colocava inteiramente à disposição das autoridades para prestar todas as informações necessárias em relação ao inquérito da Operação Stop Loss, fornecendo inclusive qualquer documento que fosse solicitado.

"Apesar da colaboração efetiva da prefeitura na apuração dos fatos não recebemos os documentos e informações sobre as investigações, mesmo com inúmeras solicitações dos nossos advogados e procuradores, o que viola o nosso direito de defesa e compromete a prestação de esclarecimentos à sociedade", complementou o prefeito e acrescentou que é de seu interesse que as investigações transcorram de modo adequado, legal e transparente e que sejam concluídas o mais rapidamente possível.

Na primeira fase da operação 'Stop Loss', realizada em junho deste ano, a partir de informações do Ministério Público de Contas os investigadores detectaram o superfaturamento em itens contratados na Dispensa de Licitação nº 38/2020 destinada à aquisição de materiais de limpeza, tendo como justificativa de urgência a pandemia da Covid-19, aquisição ratificada pelo chefe do Executivo municipal.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet