Olhar Direto

Terça-feira, 13 de abril de 2021

Notícias / Cidades

Vidas perdidas

Primeira vacinada de MT relembra colegas mortos durante combate ao coronavírus: “não terão a mesma oportunidade”

Da Redação - Wesley Santiago

24 Jan 2021 - 08:01

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Primeira vacinada de MT relembra colegas mortos durante combate ao coronavírus: “não terão a mesma oportunidade”
A técnica de enfermagem do Hospital Metropolitano, Luiza Batista de Almeida Silva, de 43 anos, primeira pessoa a tomar a vacina contra o novo coronavírus em Mato Grosso, relembrou – em entrevista exclusiva ao Olhar Direto – os colegas que morreram durante o combate a Covid-19 e lamentou que eles não possam ter a mesma oportunidade que ela. Ao ver pessoas próximas perdendo a vida para o vírus, ela disse que se desesperou.

Leia mais:
Primeira vacinada de MT ficou sabendo da imunização quase na hora e brinca: “não virei jacaré”; vídeo
 
“Perdi pessoas de perto, não da minha família, mas amigos que estavam na linha de frente. Isso me deixou desesperada e me deixa triste. Tenho certeza que, se eles pudessem, iriam escolher tomar esta vacina, mas infelizmente não terão esta oportunidade”, disse a técnica de enfermagem, que mesmo trabalhando na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) não foi infectada pela Covid-19.
 
Luiza ainda explica que as pessoas que continuam a desrespeitar o distanciamento social e as medidas de biossegurança, não sabem como é ficar dentro de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) sem contato com o mundo exterior. “Nós da equipe do Metropolitano fazíamos tudo o que podíamos. Pegávamos na mão, cantávamos, dizíamos que as pessoas iam sair desta. Quem vê de fora, não sabe o que é. A guerra não acabou, estamos vendo uma luz no fim do túnel [com a vacina], mas o isolamento ainda é necessário”.
 
“Fiquei afastada dos meus filhos no começo, porque a gente não sabia como que ia ser. Quando não tinha chegado o primeiro caso, eu já me prepararei. Disse para o meu marido que um de nós dois precisava sobreviver. Fiquei em um quarto, abrimos uma porta para o banheiro. Não pegava nem prato. Chorava muito no quarto, me afastei da minha família toda. Só falava com todos pelo celular, encostada em uma parede”, finalizou.
 
Primeira vacinada
 
A técnica de enfermagem disse que ficou sabendo que era a escolhida apenas horas antes do imunizante ser aplicado. Em entrevista ao Olhar Direto na manhã desta terça-feira (19), ela comentou não ter tido nenhum tipo de reação e ainda brincou: “não virei jacaré”.
 
“Fiquei sabendo às 17h30. Já estava trabalhando, quando me chamaram e me contaram, dizendo que eu iria tomar a primeira vacina. Fiquei surpresa e muito feliz. Disseram quem eu tinha sido a escolhida. Senti uma alegria imensa, estava até sem reação. Mas é algo muito bom, saber que é o começo do fim. Que vou conseguir ser imunizada, já que nunca peguei. Aquele medo que estava dentro de mim, de que talvez serei a próxima, parece que acabou. Naquele momento senti a luz no fim do túnel”, pontuou a técnica de enfermagem.
 
“Digo para as pessoas que não tenham medo. Precisa ter medo da doença, porque não sabemos como ela se desenvolve em cada organismo. Temos que acreditar que vai dar tudo certo e entender que está chegando ao fim. Não tenha medo da vacina e sim de pegar esse vírus”.
 
Vacinação
 
A primeira vacina contra o novo coronavírus (Covid-19) de Mato Grosso foi aplicada na noite desta segunda-feira (18) na técnica de enfermagem do Hospital Metropolitano, Luiza Batista de Almeida Silva, de 43 anos. Além dela, outras 9 pessoas foram imunizadas com a primeira dose.
 
O enfermeiro Joel Rodrigues da Silva, que trabalha na Santa Casa, é o primeiro homem a ser vacinado. Ele está na linha de frente desde o início, e chegou a ficar seis meses num apartamento, sozinho, isolado de sua família.
 
"É um monte de sensações, de alegria, de gratidão a Deus por ter permitido que a gente chegasse até aqui", contou. Segundo ele, foi avisado que seria vacinado somente hoje no final da tarde. O profissional também pediu a todos que não tenham medo que se vacinem.
 
Mato Grosso recebe 126.160 doses para atender o público alvo da primeira fase da campanha. Serão cerca de 60 mil pessoas vacinadas, com as duas doses, dentre elas indígenas. A distribuição para os municípios começa nesta terça-feira (19).

Comentários no Facebook

Sitevip Internet