Olhar Direto

Sábado, 19 de junho de 2021

Notícias | Cidades

Centro de Eventos do Pantanal

Idosa de 85 anos chora de alegria ao ser vacinada contra a Covid-19; veja outros relatos

Foto: Luiz Alves

Idosa de 85 anos chora de alegria ao ser vacinada contra a Covid-19; veja outros relatos
Depois de aproximadamente um ano de medo por conta da pandemia do coronavírus, os idosos com mais de 85 anos começaram a receber o imunizante na manhã desta quinta-feira (11), no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. A aposentada Maria do Nascimento Braga, de 95 anos, comemorou. “Nós somos vitoriosos de hoje podermos chegar até aqui”.

Leia mais:
Pacientes onco-hematológicos devem realizar acompanhamento para tomar vacina contra a Covid-19

A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é de que sejam vacinados nesta fase 2460 idosos. Nesta manhã, a classe da “melhor idade” foi recebida pela equipe que atua na campanha “Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar”. Alguns deles inclusive carregavam plaquinhas com os dizeres: “Viva a ciência, viva a vacina, vida a vida”.

A filha da dona Maria Braga, Isaura Braga dos Santos, de 73 anos, disse ter ficado contente ao ver a mãe recebendo a vacina e contou sobre o medo que sentia pela mãe contrair o vírus, mesmo não saindo de casa. “Eu senti pavor na verdade, porque além de não poder sair de casa, não recebíamos visita, com medo dessa doença que pega a gente de surpresa”.

Já aposentada Sebastiana Costa Amorim, de 85 anos, revelou que até chorou no momento da aplicação do imunizante, mas não poder medo da agulha, e sim de alegria. “Foi um ano muito difícil, eu nunca peguei esse vírus, mas o medo era grande, eu não saia de casa, só ficava dentro do apartamento”.

No local inclusive, ela encontrou uma amiga que também aguardava para receber a 1ª dose e ficou muito contente. “Se Deus quiser, há de ter vacina para aplicar em todo mundo, dos idosos as crianças, para que assim a gente sejamos mais felizes e esqueçamos este medo. Eu achei a estrutura aqui maravilhosa, tudo muito bem organizado, fui muito bem tratada. É uma organização de primeira qualidade, está de parabéns a prefeitura de Cuiabá”, comemorou.

O idoso, José de Azevedo, de 88 anos, afirmou estar satisfeito e mais tranquilo após ser vacinado nesta quinta (11). “Estes meses eu me cuidei bastante, tive um ‘medão’ danado, porque eu tenho uma fibrose no pulmão e se eu pegasse esse vírus não sei o que seria de mim. Mas graças a Deus não tive nada e agora é só voltar para receber a segunda dose. Espero que a população compreenda que eles têm que vir, porque não adianta não querer, as consequências disso são bem sérias”, disse.



Até o final desta manhã, a equipe de atendimento já imunizou mais de 120 idosos. O Centro de Eventos do Pantanal vai continuar realizando as vacinações até às 22h, de todos aqueles que fizeram o agendamento por meio do site eletrônico.
 

História
 
Faltando duas semanas para completar 66 anos de matrimônio, o casal de aposentados Wantuild Pulcherio de França e Mary Felfili de França, ambos de 85 anos, foi um dos primeiros idosos vacinados.
 
“Eu me senti ótimo, eu me cuidei bastante, nem saía de casa, minha filha não deixava nem varrer a calçada”, brincou Wantuild. Já a esposa, que se considera supervaidosa, fez até uma promessa de não pintar o cabelo enquanto não tomasse a vacina. O motivo, segundo ela, foi o medo. “Graças a Deus, a gente conseguiu. Agora pelo menos tenho um pouco mais de tranquilidade. Tem dez meses que eu não sei o que é sair de casa. Nunca peguei essa doença, fiz até promessa de não pintar mais o cabelo, enquanto não tomasse a vacina. Tudo isso por medo”, afirmou dona Mary.



Amor e cuidados com os mais velhos.

A neta do casal, Maura Nantes Rosa, que os acompanhou, não conseguiu esconder a alegria e lembrou como foi sofrido o período de isolamento de ambos. “Foi uma emoção muito grande, quando cheguei aqui com eles fiquei muito emocionada porque os dois estarem nessa idade, ainda mais nessa pandemia, toda a família fica com medo deles pegarem, tem aquele receio de ir na casa deles visitar. Então, foi muito emocionante saber que eles de certa forma estão imunizados, a família fica mais aliviada, ainda mais eu que fui criada com eles”, disse. 

Maura, que teve e tem tido todo cuidado com os avós, ainda deixou um recado para os demais jovens que têm idosos na família. “A festa é boa, a curtição, a aglomeração é ótima! Quem não sente falta? Mas a gente tem que pensar não só em nós, mas sim no próximo. A grande maioria dos jovens como eu tem pais, tem avós e a gente tem que cuidar. Graças a Deus, ninguém da minha família teve e não passou para eles. Mas eu imagino que seja muito doído você passar a covid, você ter essa responsabilidade de passar e perder um ente querido. Então, fique em casa”.  
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet